quarta-feira, outubro 15, 2008

O oco da gente


Bem, amigos do Antigas Ternuras... Em breve terei que fazer meu check-up anual. Tenho que ver se o corpinho está funcionando direito. Se a lataria está em estado seminovo, desejo que as peças também estejam.
E com isso quero lembrar aos homens que aqui aparecem sobre a importância de fazer seus exames anuais, incluindo aquele tenebroso exame do toque na próstata.
*
Sim, eu sei que aquilo é uma desgraça. As mulheres vivem dizendo que a gente é frouxo, que se a gente menstruasse iria ver o que é bom pra tosse, mas elas não sabem o que é um cabra enfiar o dedo no oco da gente e ficar ali, cutucando. Não temos nem o direito de gemer para não passar a idéia de que estamos gostando ou que não agüentamos o tranco. E nem vem dizer que elas também têm que passar periodicamente por exames que invadem a sua intimidade, que aquela parte do corpo delas é diferente do nosso monossílabo... A delas é, no mínimo, uma via de mão dupla. A natureza fez assim. E no nosso caso? Nããão! De jeito nenhum! O fiofó de um cristão, que paga os impostos, que cumpre com seus deveres de cidadão só deveria deixar sair! Entrar, nada!
*

Lembro da primeira vez que eu fiz esse exame excomungado. Na ante-sala do médico havia outros homens e aquele clima de corredor da morte, como se a cadeira elétrica nos aguardasse detrás daquela porta. Ali, ninguém tem coragem de olhar para cara um do outro. Cada um pega a sua revista e fica ali, imerso em seus pensamentos. Quando um sai da sala, vem com a cara misturando alívio e humilhação. E nem poderia ser de outro jeito, não é? O que vocês queriam? Que alguém saísse dali assobiando “Do you wanna dance”?
*

Chegou a minha vez, eu entrei para a câmara de torturas, olhei para a mão do médico. Cada dedão, des’tamanhão! Pareciam cinco beringelas das graúdas. Quando contei isso para um amigo ele disse que eu era besta, que quando ele foi fazer o exame procurou mulher proctologista no caderninho do plano médico. E ainda assim, foi pedir informação sobre o tamanho da doutora, se ela tinha a mão grande... Achou uma que lhe satisfez plenamente.
- Marco, a médica tinha o dedinho pequenininho e fez o toque com todo carinho, com tanto jeitinho que quando ela cutucou eu quase pedi um beijinho pra ela...
*
Pois é. Eu nem pensei nessas coisas. E lá estava eu, diante do médico, respondendo às suas perguntas. Depois, veio o momento desagradável. Tirei a roupa, coloquei aquele avental ridículo, deitei de lado... e começou o suplício medieval. Meu Deus, porque a próstata da gente não é no ouvido? Bastaria enfiar um cotonete e pronto! A gente até ia gostar da coceirinha!
*

O médico colocou a luva, melou o indicador em silicone e creu!
- O senhor fique tranqüilo, sua próstata está macia, de formato regular, não há perigo tumoral algum.
Que alívio! Mas pensaram que ficou só isso? Rá! Ele tinha empilhado uns aparelhos de aço inoxidável perto do meu buzanfã e eu fiquei pensando pra que seria aquilo. Pela aparência, ele tinha conseguido aquelas coisas num museu sobre a Inquisição espanhola.
- Agora vou fazer o procedimento de Rofsrofsgauer...
E tome ferro no rabo.
- Agora vou utilizar o instrumento de Tambalwky...
E o Torquemada besuntava o tal instrumento de silicone ou vaselina, sei lá, e tchoco!
- Estou fazendo o procedimento nãoseioquê...
E eu com uma bruta vontade de gritar, protestando:
- Doutor, enfie logo esse troço aí, mas fica quieto! Não aumente a humilhação!
*

Finalmente o torturador da Gestapo se deu por satisfeito. Tudo estava bem com a minha próstata. Graças ao bom Deus!
Vesti a roupa e ele pediu para eu sentar. Ainda tinha o que falar comigo. Fez algumas recomendações. Que eu fizesse um exame PSA para reforçar o diagnóstico, parará, pereré... Mas o pior ainda estava por vir.
- Eu percebi uma pequena irritação no seu ânus. O senhor tem relações homossexuais?
Foi por isso que eu votei “Não” no plebiscito do porte de armas. Numa hora dessas, se a gente está armado, enche um cidadão de tiro e alega legítima defesa da honra.
Respirei fundo e esclareci o doutor.
- Olha, antes de eu vir para cá, meu organismo sentiu vontade de ir ao banheiro para descomer o jantar de ontem. Para não vir aqui com o rabo sujo, deixando algum resquício vadio, um fragmento mais renitente que me mataria de vergonha, limpei tanto a cavidade brioco-roscofeana que cheguei a ficar com o figo ardendo. A irritação que o senhor viu foi pelo uso maciço de meio rolo de papel higiênico. Para o seu governo, sou homem macho do sexo masculino, espada, positivo, perfurante, 220 volts de energia sexual de macho!
*
Ele compreendeu perfeitamente, e me fez um longo arrazoado sobre banhos de assento e o uso do chuveirinho e do bidê. E eu ali ouvindo e procurando na cintura por uma peixeira, que infelizmente não estava ali. Desafortunadamente, não pude estripar o senhor proctologista naquele momento, gritando: “conhece que te mato, filho de uma que ronca e fuça!”.
*

Muitos homens fazem o primeiro exame de próstata e não voltam mais. Tem gente que quando vai fazer o tal toque fica com a fotografia da esposa e dos filhos numa mão e um terço na outra, rezando o “Credo”. Parece que médico atocha o dedo justamente naquela parte do “... padeceu sobre os poderes de Pôncius Pilatus...”. Um amigo meu ficou tão traumatizado depois que o médico enfiou o dedo na área vip dele que depois se trancou no quarto por dois dias, dizendo que estava de “resguardo pós-operatório”. Um outro conhecido meu, só concordou em fazer o exame se a mulher dele entrasse também, segurasse na mão dele e, juntos, cantassem: “queremos Deus, que é o nosso Rei/queremos Deus que é o nosso Pai,,,”
*

E teve aquele caso com o pai de um amigo meu, militar reformado. Depois de muito convencimento, o velho coronel foi lá, fez o exame e voltou pra casa macambúzio, resmungando: “não foi pra isso que nós fizemos a revolução!”. Nos anos seguintes ele já relaxou mais, embora continue achando que o médico é comunista. Já vi o coronel chamando o exame de “ministro da Fazenda”, porque, segundo ele, o cara enfia o dedo onde não devia, fala sobre algo que não viu e se der merda ainda lava as mãos com cara de que nem é com ele.
*
Pois é. Está chegando a hora do check-up que faço em todo fim de ano. Acho que farei como aquele meu amigo e vou procurar uma médica urologista ou proctologista. Alguém aí conhece uma senhora doutora cristã e de dedos pequenos?
*
Noutro dia, vi esse vídeo do You Tube que mostra o tal exame sendo feito de forma, digamos, menos traumática... Não deixa de ser uma idéia, não é?
(Já sabe, para ver este vídeo clique no “X” no alto, na barra de ferramentas, que vai interromper a música)

M.S.
***********************************************
Na Rádio Antigas Ternuras, você ouve canto gregoriano. Pela gravidade, introspecção e circunspecção que o assunto exige, só consegui pensar neste tipo de música para ilustrar este post.
***********************************************
Se você brincava no móvel da antiga máquina de costura de sua mãe (lembra?), dê uma chegada no Playground dos Dinossauros onde escrevi um texto sobre isso.

25 comentários:

Lulu on the Sky® disse...

Bacana a sua atitude amigo, é por ai. Exame de próstata é necessário. Prevenção é tudo.
Big Beijos

Mimi disse...

hahahahahahahahahahaahaha!
mas como eu ri do post todo!!!
Quer dizer que não é só um toque? puuuuuxa... mas esses ferrolhos todos são lugar comum, num lugar tão precioso nos corpos femininos e sim, parece uma tortura.

E do vídeo, ai!!!!!!!!!!

Ainda mais que adoro a música, mas sei que você nem nenhum outro homem vai sentir falta de um amor desses!

Ternurinha, meu querido, um beijo muito grande e doce em você!

Tenho certeza que sua saúde vai estar 100%, meu querido amigo.

DO disse...

Grane MARCO,só vc pra me fazer dar risadas com este assunto. Só fiz o tal exame uma vez,mas devo voltar lá até o final do ano. Coisinha chata mesmo este exame,viu.

Grande abraço!

Moacy Cirne disse...

Que coisa mais chata essa, né? Mas não consegui mouvi o canto gregoriano em lugar algum... Um abraço.

Dora disse...

Marco! Eu chorei, de tanto rir!!!!! rs Que exagero! Imagina! Não entendo vocês, homens! Enfiar um dedo num orifício...e esse escândalo todo!!
Igualzinho ao escândalo do meu marido. Chamei-o aqui para ler você! rs Ele riu, mas, ficou nervoso! O dia dele, desse exame, está chegando...rs
Você é o máximo, amigo!!!
Muitos beijos.
E boa sorte! Do fundo do coração!
Dora

adelaide amorim disse...

Palmas pro moço, que tem juízo e preserva a saúde.
Um beijo pra você.

maristela disse...

Marco, me perdoa a insensibilidade, mas ri tanto que chega a me doer a barriga! Isso dá uma esquete daquelas de tão boa.
bj
e bom exame hahahaha

benechaves disse...

Marco: muito bem humorado este texto sobre a ida a um urologista. Do jeito que você bem sabe contar. Que tal se alguém que fosse levar uma 'dedada' conseguisse tb levar a sua crônica ao consultório médico, hein?. Talvez ficasse rindo e se esqueceria do incômodo, não é mesmo?

Um abraço...

Magui disse...

Excelente texto.Superou de longe qualquer outro sobre o tema. Eu acho que vc deve mesmo preferir uma médica.Com certeza vai ser melhor tratado.

Francy e Carlos disse...

Ainda estou rindo, que texto engraçado...
Com certeza alguns ou muitos homens deveria ler esse post e depois procurar uma médica, pois as mulheres são mesmo muito mais delicadas e amorosas.
bs,abs,

Márcia(clarinha) disse...

kkkkkkkkkkk
Afemaria amigopratodavida, que drama danado, kkkkk
Mas de tudo eu garanto, adoro ser mulher nessa e nas próximas encarnações ;)

lindo dia querido
beijos

Julio Cesar Corrêa disse...

KKKKKK, Marcos o pior é que o meu urologista é muito sacana e toda vez que me vê, diz: Porra tu gostou mesmo, já te novo aqui?!
Na hora que eu vou saindo ele termina de me sacanear: "Quero vc de novo no ano que vem." FDP!
Mas brincadeiras à parte, mesmo que eu não quisesse fazer, tenho um exemplo na família: um primo mais velho e muito machão que jurou que nunca faria o exame. Um belo dia, foi fazer exame para frequentar uma academia e o médico incluiu o PSA sem ele saber.Qdo o resultado chegou, ele mandou meu primo direto para o urologista. Não morreu por pouco.
Tdo ano quando chega a hora, fico puto, mas quando penso que o cancer de próstata é um dos mais cruéis e que parece que tem ligação com o cérebro, ao se espalhar, vai direto para o cérebro.
Qdo penso nisso, pego logo o telefone e marco.
As mulheres tb devem se sentir mal ao serem apalpadas no seios. Sei lá!Fazer o quê...
Ótimo domingo, ótima semana
abração

vitoria disse...

Gostei bastante do seu texto...que muitos homens o leiam e procurem uma médica...mas façam o exame sempre!Meu pai faleceu há uns anos depois de ter sido tardiamente operado ao cancer de próstata.
Haja saúde! :)

DO disse...

Oi,MARCO

Hoje é dia de festa por lá e conto com os amigos ( as ) como vc para fazer parte dela.


Abração!!

Luma disse...

Marco, eu jurava que tinha comentado essa postagem! Acho que vim e me perdi entre os outros textos!
Três coisas:
1. Fiquei imaginando qual o termo que você usou para fazer a procura das imagens (rs*) e o que viu!
3. A outra coisa, que acho mais constrangedor é o momento de colocar camisinha na hora do exame.
4. Eu nunca soube de uma mulher proctologista.

Boa semana! Beijus

Francisco Sobreira disse...

Caro Marco,
Mais um engraçadíssimo texto, com o humor e a irreverência que lhe são habituais. Já tem uns 20 anos que faço exame anual da próstata, mas, se bem me lembro, só umas 3 vezes tive que levar dedada. E em nenhuma vez, nesses anos todos, além da dedada, o médico precisou fazer esses outros procedimentos que você relatou. Talvez aí no Rio o exame seja mais rigoroso. Um abraço.

Claudinha disse...

Olá Marco!
Me perdoe, mas está bem engraçado. Não costumo rir da desgraça alheia, mas há males que vem para o bem. Porém, o canto gregoriano revela toda a gravidade do tema para os homens. Realmente não é fácil ser submetido a estes exames, digamos, mais íntimos e não vejo porque seria diferente, as mulheres não gostam também dos exames de rotina e não cola esta sua desculpa. Acho que o constrangimento é o mesmo. Mas, ainda assim, há homens e mulheres que "góstiam"!
O post ficou ótimo, adorei também a cena: Michael Kyle (Damon Wayans) num epidósio de My Wife and Kids, não é? Ele é hilário.
Que seus exames sejam feitos, digamos, com carinho, e que tudo esteja bem com você.
Beijo.

Tina disse...

Oi Marco!

Não é só mulher que sofre... Homens também têm a sua parte. Bom exemplo, valeu.

beijos querido,

Evelize disse...

É a primeira vez que passo aqui e sinceramente adorei seu post rsrsrsrsrsrs....são procedimentos necessários rsrs. Abços

J.F. disse...

Marco,
Acabo de fazer esse exame pela primeira vez. Minha vontade era de sair correndo pela porta na mesma posição que fiquei em cima da mesa. Só não fiz isso porque achei que seria ainda mais ridículo ficar engatinhando pelo corredor, com o traseiro nu na altura da cintura, enquanto a cabeça ficava na altura do tornozelo. É verdade mesmo? Tem médica se propondo a fazer esse exame em nós?
Abração.

guiga disse...

Ri a bom rir!
Dedos comparados a beringelas... Próstato no ouvido...
Enfim...
Tu és demais!!!
Adorei!!!
Beijos *.*

Evandro C. Guimarães disse...

Grande Marco, espero que ainda se lembre de mim. Infelizmente, os compromissos do dia-a-dia não permitem que eu visite os espaços virtuais como gostaria. Já estava envergonhado com a minha ausência no teu blog. E voltei em grande estilo. Hilário o teu texto. Bem, hilário porque sou um "garoto" de 34 anos. Ainda tenho alguns anos pela frente sem me preocupar com essa tortura. De qualquer forma, mesmo para quem já faz o exame, creio que o melhor mesmo é levar(sem trocadilho) na esportiva. Foi muito bom rever este teu genial espaço. Um abraço!

Lila Rose disse...

Querido, me perdoe, mas estou aqui rindo muito!! Sua narrativa foi ótima!! De fato, é muito importante que todos os homens visitem seus médicos, pois o câncer de próstata mata mesmo.

Bisous.

isabella saes disse...

Marco, nesse post vc se superou!! Figuraça vc!! Beijos, Bella.

Lena Gomes disse...

Oi, Doce Marco. Olha, eu sei q me repito, quando venho aqui (e q demoro muuuito a vir), mas faltou pouco pra eu ter q correr pro banheiro, de tanto q eu ri... Vc é ótimo, pra falar de QUALQUER assunto. Vou indicar o texto pra um amigo. Dei boas risadas. Olha, mas estou aqui por outro motivo... desconfio q deixei passar seu aniver, sem te parabenizar... Minha cabeça anda tão tresloucada, q sinceramente, não lembro... então, hoje e sempre, te desejo muita saúde, paz, amor, alegrias e sucesso!!! Beijocas, parabéns atrasadérrimos (ou de novo?!).