segunda-feira, junho 11, 2007

O que a canção nos traz


Quando preciso acordar cedo, uso o rádio digital para me despertar. Os antigos despertadores, quando tocavam aquele “triiiiiiimmmmm” neurotizante, me faziam pular e grudar no teto, que nem gato de desenho animado. Quando inventaram um rádio que podemos programar para tocar quando a gente quiser, ah... achei a oitava maravilha do mundo! Aquela história de levar sustos logo pela manhã tinha chegado ao fim. Hoje, sintonizo o aparelhinho na Rádio MEC e costumo acordar ao som de um quarteto de cordas tocando Mozart, que tal? Ou então, para variar, coloco na Rádio MPB, que só toca a boa música brasileira (sertanojo, pagode e hip hop nem pensar!), e, com sorte, desperto ao som de um Djavan, um Tom Jobim, uma Zizi Possi (ah! A Zizi cantando!...).
*
Hoje, eu acordei ao som de Selma Reis, espargindo pelo ar a canção “O que é o amor”, de Danilo Caymmi. Que beleza de música e de voz! Comecei muito bem o dia. É claro, fiquei com ela na cabeça e a estou cantando direto.

Percebo sua letra memorável. “O que é o amor... Onde vai dar... Parece não ter fim...”
Não tenho resposta para estas perguntas. Não sei definir o amor, mas sei todos os seus sintomas. Tenho convivido com ele desde tanto tempo... O que ele é? Para onde nos leva? Saber, quem haveria de?
Uma sensação agradável? Nem tanto? Seria, no dizer de Camões: “É um fogo que arde sem se ver, É ferida que dói e não se sente; É um contentamento descontente; É dor que desatina sem doer”?
*
Penso no meu amor. Como nos conhecemos. Na festa e na alegria que é cada reencontro. O meu amor mora em mim, mas não mora perto de mim. Não vivemos na mesma cidade, sequer no mesmo estado. O que não me impede de amá-la e ser amado com intensidade e força que, se fosse transformada em energia, daria para iluminar um município inteiro. Às vezes, nossa relação tem nuvens pesadas; às vezes, como agora, brilha sobre nós um céu de brigadeiro.
*

Ouço a canção, penso em quem amo e reflito sobre este sentimento louco de que nenhum ser humano é isento. No amor cabem todas as palavras do dicionário, todas as conjugações de verbos. Mas cabem também silêncios, cumplicidades sem que nenhuma letra sequer seja pronunciada. Ter quem amamos nos braços é sensação que não se consegue descrever no limitado reino das palavras ditas ou escritas. Da mesma forma, sofrer por amor, não cabe em poemas, por mais lindos, por mais profundos que sejam. Nenhum mal de amor está contido inteiramente nas palavras. É como tentar colocar a Via Láctea num copo de geléia. E mesmo assim, tentamos expressar nosso amor, ou falta dele, alinhando letras, uma depois da outra, como pedras de dominó.
*

Pois que sentimento é esse que nos faz acreditar em algo de mágico acontecendo quando temos o nosso ser amado num terno abraço? E ao nos separarmos, sentimos que deixamos nele o nosso coração, trazendo em nosso peito o dele... E que uma canção ouvida num despertar matinal põe nossos olhos naquele espaço vago da cama, desejando que ele não estivesse vazio naquele instante...
M.S.
***********************************************
Feliz Dia dos Namorados, amorzinho.
Feliz Dia dos Namorados para todos.
***********************************************
Na Rádio Antigas Ternuras, você ouve “O que é o amor”, cantada magistralmente por Selma Reis.

38 comentários:

DO disse...

Que linda declaração,hem MARCO.
Felizes aqueles que podem sentir e vivenciar este sentimento. Como vc bemdisse,independente de estarem próximos ou não. O AMOR,aquele VERDADEIRO,supera o tempo,a distancia,...tudo!.
Feliz dia dos namorados à vc tbem.
Grande abraço!

Fernanda disse...

Vc é casado com ela? Muito linda a declaração!!!

Eu me lembro desse trimmmmmmmm... Rs... Minha avó tinha um despertador que levantava até defunto. Toda vez que ele tocava, a gente acordava em cima do lustre... ahahahaha

Kisses

ED disse...

Você escreve muito bem!
Gostei do blogue, vou voltar.
Abraço,

Claudinha disse...

Oi Marco!
Texto,imagens e música belíssimos!
Você fez um post emocionante para o dia dos namorados! Imagino que sua amada deve estar flutuando ao ler esta sua declaração. Eu desejo muitas felicidades para vocês!
Beijo!

Mário disse...

Arrassou. Belíssimo post. Completo em todos os sentidos. O amor é esse sentimento que nos pega até quando deles já tinhamos desistido, bem sei do que falo.
Abraços,
Mário.

Luciana Farias disse...

Oi, Marco!!!

Depois de tudo o que você escreveu, só me resta dizer Feliz Dia dos Namorados!!!

O pior é que essa coisa do rádio-relógio me lembrou algumas histórias não muito românticas que não vou colocar aqui nos comentários pra não estragar o clima, mas que acho que em breve servirão de post, HAHAHAHAHA!!!

Parabéns pela indicação lá no Lino, vou continuar xeretando o seu canto...

beijão!!!

Tina disse...

Coisa mais de linda Marco! Parabóes e lindo dia para vocês.

beijos querido,

Mut disse...

Linda declaração , mas falha imperdoável: Ô meu querido Marco , "amor é fogo que arde sem se ver" é do Camões , não do Pessoa , ó pá!

Abração!

Renata disse...

que lindo!!!!!!!!!!!!
Feliz dia dos namorados para vocês!!!!!

itirp disse...

Obrigado pela música! Um feliz dia dos namorados e um grande abraço!

Erika disse...

O que dizer deste seu post Marco?

Absolutamente maravilhoso!!!

Agora to saindo pé ante pé, fechando a porta e apagando a luz pros dois pombinhos curtirem o dia ;o)

Feliz todo dia prá vcs.

Beijo

Anônimo disse...

Oi Marco,
essa é a beleza do amor,
do nosso amor.
não existe presente maior do que compartilhá-lo com você.
Te amo com todas as cores, sabores, ardores, enfim, de todas as maneiras possíveis de se amar.
Meu doce beijo,
Sylvia

Francisco Sobreira disse...

Acho, Marco, que o amor não pode ser definido. O que vale é amar alguém, como você ama, e curti-lo. Um abraço e uma bela semana.

Zeca disse...

Querido amigo de tantas e tão antigas ternuras!

O amor move o mundo e sua prática ilumina nossos caminhos. Talvez os obstáculos que surgiram em minha trilha tenham sido causados pela falta dele. Em todo caso, o amor dos amigos blogueiros tem me mantido no ar e em sintonia com todos, à espera do momento do retorno - logo, logo - com um novo blog.

FELIZ DIA DOS NAMORADOS - A VOCÊ E AO SEU AMOR!

Grande abraço, com ternura e carinho.

Lino disse...

Que declaração, meu amigo. Mas concordo com você de que não há como definir o amor, mas apenas sentir todos os seus sintomas.

Dora disse...

Caro Marco. Você, por coincidência, ou não, coloca sempre canções que me trazem preciosas recordações...Como essa, que,se não me engano,fazia parte da trilha sonora da minissérie da Globo, "Riacho Doce". Linda, linda canção e interpretação! Não me admira seu dia haja amanhecido leve e inspirador. Não me admira que vc tenha falado tão emocionado desse amor atento,delicado e único que é o seu, pela sua namorada.
Gosto de ler seus textos. Já disse isso.
E queria colocar seu link no meu blog, se não se importasse.
Um abraço e feliz dia dos namorados.
Dora

Nena disse...

Ô MOÇA DE SORTE!!!
Sorte por ela ter um coração lindo que encontrou o seu. Vocês merecem um Feliz Dia todos os dias e ela certamente merece essa homenagem.

ai, hoje é um dia tão especial na blogosfera...

Emocionou-me muito essa sua ternura, amigo!

Ou devo te chamar de camarada Ternurovski???


Beijo contente de te saber feliz e amado

Nena disse...

Duas coisas faltaram:
1-Eu li o comentario da tua amada agora!!! aí que meus olhos marejaram de vez!

2- Teus posts são parecidos com os filmes do 007. Sempre começam de forma diferente do restante da história. Adoro isso!

Saramar disse...

Marco, Marco, você não tem jeito mesmo.

Creio que esta é uma das lindas músicas do cancioneiro brasileiro. E como a voz dela tem aquela densidade doce que não nos deixa cuidar de nada, a não ser de ouvir.
Você é uma pessoa muito especial mesmo, por sua sensibilidade.

Eu achei lindíssima essa declaração de amor para sua amada e repito: eu adoro gente apaixonada e feliz. Pode haver coisa melhor no mundo? Claro que não.
Eu gosto demais de você. Então, por extensão, gosto da pessoa que você ama e desejo que todos os dias da vida de ambos sejam um completo dia dos namorados, com flores e "carinhos e beijinhos sem ter fim..."

beijos
P.S. Você é a pessoa mais encantadoramente exagerada que eu tenho o prazer de "conhecer". Obrigada.
O livro anda dependendo de patrocínio (você deve entender como essas coisas funcionam...)

Luciana Farias disse...

Oi, Marco!!!

Sempre que quiser, será bem-vindo nos meus cantos!!!!

Quanto a mim, sempre que eu puder, dentro da minha vida doida e corrida de ilustradora, passarei para ler as suas histórias, que eu amei!!!!

beijão, Lu

Janaina Staciarini disse...

Amei este post, Marco. No amor cabem mesmo todas as palavras e todos os silêncios. Lindo, lindo, lindo.
Beijos...

Marta Bellini disse...

OLá, Marco

cheguei ao teu blog via Lino. Bacana mesmo!

Vou inserir no meu.

Parabéns!

claudia disse...

lindo

puts...lindo.

e quem se importa para onde vai dar o amor?

esquece isso e simplesmente...ame.

um beijo no coração
no rosto
na testa
e um beijo na amada tb...

Bruxinhachellot disse...

Em primeiro lugar agradeço sua inestimável visita ao Caminho dos Contos e por ter deixado comentários que me fizeram refletir. Em segundo lugar adoro essa música, apesar de não entender quase nada de amor. Só entendo de carinho, afeição, amizade, cumplicidade e respeito. Se isso é amor então creio que amo a tudo que vejo e sinto.
Sei também que a distância é um mero espaço divindindo dois seres como nesse caso, pois o sentimento não se afasta por mais que desejamos.
Agora sou eu que digo para aproveitar bem o dia em toda sua essência e com todos as suas complicações ou simplificações.

Beijos frugais.

Têffo disse...

Vc é fantástico!
seu blog é realmente mto bom... sabe, emana um estilo próprio, seu.
Parabens cara.
Vc escreve mto bem.
Fts bem selecionadas, texto legal e atraente...
é... o amor.
Dá inspiração pra qm ama...
Ah, tmb gostaria de resposta à mesma pergunta da blogueira fernanda, vc eh casado com ela???
enfim, espero q volte e chek meu humilde blog. Ah, soh num esquenta naum ou corre pra caixinha de perfil e dê pause por favor, está tcando um Ne-Yo remixado...
Abraço Blogueiro

Bosco Sobreira disse...

Esse texto é tão bom, mas tão bom mesmo, que não caberia aqui a palavra homenagem. Soa grave, sisudo, sério. nada a ver com teu estilo, com a forma magistral com que vc. cuida da palavra.
de todo modo, parabéns a você e a seu amor.
Forte abraço, meu caro amigo.

Wilma disse...

Lindo post, lindo presente a sua amada...ao som da voz da Selma Reis, é tudo, não? Pra mim ela tem uma voz de veludo na cor vinho brilhante...Beijos.

DO disse...

Deixei uma "batata",ops,um tomate pra vc hoje por la,MARCO.
Abração!!

Márcia(clarinha) disse...

E eu me perdi no tempo, só agora leio essa linda e emocionante declaração de amor para sua amada e também o que ela deixou pra você, reforço meu desejo de muitas, muitas e muitas felicidades pra vocês!
Amigopratodavida, meu carinho
beijos

Anônimo disse...

Eu havia lido antes a tua declaração, mas não comentara...
Que lindo.
que beleza de amor.
Eu fiz uma assim na marmota elétrica, e só sei de uma coisa:

Amar é bom demais!

te beijo

Taísinha

DO disse...

Bem que eu estava um tanto incomodado com a enquete de hoje por la,por saber que pudesse chatear alguém.

Apesar de saber que existem muuuitas exceções,ficam aqui os meus sinceros pedidos de desculpas,se fui indelicado na enquete,grande MARCO.

Abração!!

Jéssica disse...

Que música!
Que voz!
Antigas ternuras cada vez melhor. Gostei de voltar aqui. Aos pouquinhos retornando... Um beijo e parabéns pelo texto*.*

Lila Rose disse...

Marco, lindo post!!! Declarações de amor sempre me deixam emociada... espero que você tenha curtido o seu dia dos namorados ao lado do seu "amorzinho". Bisous!

Lena Gomes disse...

Olá, Doce Marco. Estou em falta com vc. E com a torcida do Flamengo, também. Calma, eu não virei a casaca. Isso nunca. É só maneira de falar. Sabe, eu não sei porque fico tanto tempo sem vir aqui. Quando venho e leio textos como esse, é como se lavasse a minha alma, levasse embora todos os meus conflitos momentâneos, enfim... Vc como sempre, nos deixa radiantes com suas palavras. Mesmo q a minha situação seja o oposto da sua, atualmente, fico feliz, só em perceber o quanto vc consegue ser feliz com o seu amor, e perceber q nem tudo está perdido. Se não é "o meu momento", q seja o de outras pessoas, não é mesmo? Eu também adoro essa música. Também lembro sempre do "Riacho Doce", como disse alguém, aí nos comments. Agora, não há como concordar com o nosso amigo lusitano. Dizer q o amor "é ferida que dói, e não se sente"??? Não dá. Dói e eu sinto muuuuuuuuuuuuuuito... fala sério. Bem, fica registrada aqui, minha passagem. Com saudações totalmente tricolores pra vc. Beijos pra vc e pra Sílvia (acho q não me enganei, certo?). Ah, vou tentar ressuscitar o meu blog...

Dilberto disse...

Bonito, Marco... Lembrei-me do Chico: "E foi tanta felicidade que toda a cidade se iluminou...", lembras? Abraço ao seu "amorzinho" e abraço ao primão romântico até à alma!

Dilberto disse...

P.S.: adorei o novo lay: realmente "antigas ternuras"!

luma disse...

O Amor tem que amadurecer para se fortalecer. Ingrediente fundamental é boa vontade, querer de fato continuar junto, superando obstáculos. Filhote, você tá no caminho certo. Boa semana! Beijus

olga disse...

Que lindo texto!

E adorei o excerto da poesia de Camões. Magnífico!
Saudades dos teus textos!!
*.*