quarta-feira, outubro 04, 2006

Que pecado! (6) - Gula


- O senhor gostou da minha comida, ah e eu preparei tudo tão às pressas, nem sei se ficou bom, quer um pouco mais de angu a baiana?, ah, aceite, deixe de luxo, é casa de pobre, mas graças a Deus nunca nos faltou nada, me dê o seu prato aqui, mas o senhor disse que queria me entrevistar sobre o que mesmo? olha, essas torradinhas feitas no alho estão uma coisa, é tão simples de fazer, huuum, está gostando? esse meu angu é famoso na família, meu marido dizia que só se casou comigo por causa do meu angu a baiana, exagero dele, nem acho tão bom assim, mas o povo diz que gosta e se eles gostam, fazer o quê, não é, mas o senhor vai parar já? só repetiu duas vezes, fica tranqüilo que tem mais na panela, ah, o senhor ia dizendo que queria me entrevistar e eu interrompi, não me disse bem o motivo, eu nunca falei com jornalista, mas nem sei se o senhor é jornalista, o senhor está sentindo o cheirinho? é a minha torta de maçã que está na janela esfriando, o senhor precisa ver como ela derrete na boca, é a coisa mais simples de fazer, é só pegar seis maçãs médias, quatro gemas, quatro colheres de farinha de trigo, uma lata de leite condensado e uma lata de leite, aí o senhor corta as maçãs em fatias e forra uma travessa com cerca de 40 cm, leve ao forno para dar uma secadinha, cinco minutos são suficientes, enquanto isso, misture as gemas, o leite condensado, o leite e a farinha de trigo e bata no liquidificador, depois despeje a mistura sobre as maçãs e leve ao forno por mais 20 minutos, o ponto é quando ficar um creme firme, parecido com pudim, e pra fazer o merengue da cobertura é só misturar as claras e o açúcar numa panela, levar ao fogo, mexer até dissolver o açúcar, aí em seguida o senhor bata na batedeira até formar um merengue, depois é só cobrir as maçãs e colocar no forno até dourar, fica dos deuses, precisa ver, mas o senhor ia dizendo da razão dessa entrevista e eu lhe cortei, desculpe, eu às vezes falo um pouquinho demais, mas sim, a entrevista, me dá só um tempinho para eu tirar a torta da janela, mas pode falar que eu estou ouvindo, e vou aproveitar para lhe trazer uma conserva de berinjela para o senhor comer com essas torradinhas que é de ajoelhar, ainda bem que o senhor tem apetite, que eu estou vendo, faço muito gosto e fico feliz por estar apreciando minhas coisinhas simples, olha só que beleza essa conserva, pode meter os queixos, já estou tirando a torta e aí a gente pode conversar mais sossegado, sim, a entrevista, e então, o que eu posso ajudar o senhor, se é que eu possa dar alguma ajudinha, não é, eu não tive muito estudo, só aprendi mesmo foi a cozinhar, pronto, veja só que beleza a torta ficou, vou cortar um pedaço pro senhor ir distraindo o estômago, deixe de ser luxento, o senhor só comeu três pratos de angu a baiana e uma bobaginhas de nada, toma, vou pegar o chantily feito por mim mesma, mas, sim, o senhor estava falando sobre o que ia me entrevistar, é sobre o que mesmo? se for para alguma coisa de televisão, ah, moço, o senhor me desculpe, mas eu sou tímida, não saberia o que falar, eu tenho vergonha, já comeu o pedaço? então prove mais um pedaço com o chantily, e acho que ainda tenho um sorvete de maracujá que fiz ontem, só pra rebater o doce da torta, aqui, ó, deixa de cerimônia, isso, quero ver papar tudinho, como eu dizia pra minha filha, eu não sei se falei pro senhor, mas eu tenho uma moça, linda, de cabelos morenos descendo pelas costas, ela sumiu, depois que um primo dela morreu e ela foi viver com um tal de Manuel, que acabou de bater as botas também, mas o senhor está empurrando o prato por que? não senhor, passei um cafezinho fresquinho pro senhor comer com uns biscoitinhos, ah o olhinho cresceu, não é?
******************************************************
Na Rádio Antigas Ternuras, você ouve “Eu te devoro”, na voz do poderoso Djavan.

19 comentários:

Márcia(clarinha) disse...

Querido ex-vizinho e amigo-para-toda-vida!!
Isso aí é sacanagem...aff! babando aqui corri na cozinha pra ver se tinha algo parecido e nada...lamber tela nem rola né? rss
Que belo post Marco eu não tenho esse pecado,como por necessidade e doce só vez em quando.
Mas essa conserva de beringela dá pra ajoelhar mesmo, hummmmm
Adorei esse seu pecado, rsss
Linda noite querido
beijossssssssssss

Claudinha disse...

Marco!
Eu li seu post enquanto saboreava um Talento vermelho, hmmmm, então, eu adoro este pecado, nham, nham, mas eu consegui controlá-lo, nham, nham, só não resisto a este moreno recheado com avelãs, nham, nham, memso assim é só um pedacinho...
Então a mãe da moça dos cabelos morenos é quem fala agora? Ah meu Deus, estes elos nos pecados estão me deixando curiosa, e você é genial quando resolve nos entreter com as histórias...
Beijos... Parabéns!

Claire disse...

Aii, Marco - só de ler terei de fazer dieta! (e essa foto, nham...!)

Giulia disse...

Afffeeee... quanta da coisa!!!
Menino! engordei uns 'quilinhos' só de ler o texto... E que texto, heim, amigo Marco, de uma folegada só, arrematou o "tar" do pecado do paladar - muito bom!
Beijos "diet"!

M.Eduarda disse...

Olha Marco.. a gula ainda acaba comigo!! Acabei de comer uma macarronada com camarões! UMA DELÍCIA! E essa foto aí só me deixou com vontade de uma bela sobremesa hahahah

beijão

Lili disse...

Nham, nham, nham! Delicioso texto! Vou até copiar a receitinha de torta de maçã. Você já provou da minha? Não? Nossa! É uma delícia! Não leva leite condensado, mas faço um creme de baunilha delicioso que substitui com muita honra o tal leite da moça. Quero mesmo que você prove do meu manjar branco, aquele que um tempo foi doce típico de sobremesa aqui na minha terra, João Pessoa, conhece? Então, pena que hoje em dia preferem comer petit-gâteau e outros que tais. Nada contra, mas as doces antigas ternuras andam desaparecendo. Bom, como boa nordestina, adoro conversar e se tiver uma tapioca e um bom café, a conversa vai longe, surgem mil quase histórias de amor, blá-blá-blá, blá-blá-blá...
Ah, e eu já teria ido lhe ver se morasse no Rio.
Baci, ragazzo!

claudia disse...

estou com saudade de você, mas ando correndo feito cavalo disparado, então não vou ler hoje, imprimo e leio outro dia, só te deixo um beijo no coração

Lena Gomes disse...

Olá, doce Marco. Saudações... :o(
Se deram bem, né? Fazer o quê? Alguém tem q ganhar, de vez em quando. De qualquer forma, parabéns. Ainda não li seus posts "pecaminosos", hehehe... mas já sei q estão arrasando, como sempre. Quanto à política, acho q estamos empatando. Não estou a fim de votar nem no diabo, nem no coisa ruim (com minúsculas, pois eles só merecem isso), e no Rio, por enquanto, também empato contigo (já votei nela no 1º), caso ela não faça nenhuma asneira... Uma ótima quinta pra ti, até porque os bacalhosos também estão levando um "chocolate". Beijos!!!

Jéssica disse...

Delícia de post... mas você é mau, bota esse monte de coisa boa aí bem na frente de uma diabética...rs... feio...rs...
Beijo*.*

Roby disse...

A gula!!
Uiaaaaa...confesso que tenho um cadim deste mal Markito..rs
Aprecio quase todos pratos do mundo inteiro,doces, salgados, frios...e mando brasa mesmo, ainda mais se tem uma anfitriã dessas me oferecendo e insistindo para que eu coma de tudo um pouco.
Bom..com exceção do café da manhã de Israel, pois quando lá morei, tive que comer peixe cru com pimentões marinados, acompanhado de ovos cozidos. ( nesta época eu estava grávida do meu primeiro filho, quase morria de enjôos..rs
*

Upa grande querido!

DO disse...

Sacanagem eu ler isto,com a pança que eu estou,hehehe
Abração,Marco!!

Vera Fróes disse...

Marco, confesso que tenho esse pecado. Será que Deus perdoa?Rssss. Coisas saborosas não dá para resistir. Como tenho que emagrecer tenho procurado diminuir as quantidades. Mas esse texto seu me deixou com água na boca...hummm.

Bjos.

rubo jünger medina disse...

Marco, essa senhora me deixou com indigestão. Falou tanto em comida que já estou "cheio", como diz a mineirada aqui. E eu que ia comer o meu pãozinho de sal, agora, baubau, perdi a fome... rs.

Legal, rapaz! A ausência de parágrafos denotam exatamente essa ansiedade de ela falar desgovernadamente, vendendo o seu peixe. Peraí... tinha peixe também no menu?rs
Abraços.

Ana Carla disse...

He, he... vou ter que experimentar essa receita de torta de maçã... huummmm...

Anônimo disse...

Marco, aqui em casa passamos o tempo vago na cozinha, todos gostam de cozinhar e comer!!
Boa maneira de se passar uma receita, vou testar!! (rs*)
A mocinha apesar de generosa é bastante chatinha viu?? Lembrei da minha vó que passava o tempo todo perguntando se não estávamos com fome!
Chata também a mocinha do post anterior.
Só as mulheres são chatas?? (rs*)

Beijus

Saramar disse...

Meu Deus do céu!!!!!
Pecado é você faze risso comigo, com receitinha e tudo!
Que coisa maravilhosa...estou salivando como aqueles animais de Pavlov (risos).
Este post é realmente uma delícia! E nem me importo de cometer esse terrível e engordante pecado.

beijos

Alê Barros disse...

Oi queridoooo...

Tudo bem?

Hum...a gula é um pecado muito feio, mas muito delicioso...hehehe

Um beijo e lindo final de semana!

Marco Santos disse...

Querida Marcíssima: Pois é. Eu estava procurando uma imagam para ilustrar este conto. Foi quando tive a idéia de por uma que já predispusesse o leitor à gula. Já seria meio caminho andado para sorver o texto do conto. Parece que funcionou, né?
A conserva de beringela que me ensinaram a gente come de joelhos! Com um pão bem quentinho? Ih! Cê nem imagina!

Minha doce e achocolatada Claudinha: Huuummm! Talento, é? Já estou salivando...
Sobre a tal morena, no sétimo capítulo digo quem ela é e o que andou aprontando. Que bom que você esteja gostando.

Doce é muito bom, né Claire?

Querida Giulia: Gostou? Mesmo? Que legal. Fico muito feliz em ter agradado a pessoas que escrevem tão bem.
Depois dessa foto e do texto, só beijos diet mesmo, né?

Eduardinha querida! Macarrão com camarão é pra me matar de inveja, né? Nham, nham, nham! Minha mãe faz um que eu me lambo todo!

Querida Lili: Mas então você é de João Pessoa???? Nossa! Tenho uma amiga blogueira aí, a Dira, do Voando pelo Céu da Boca (Madame Min). Que legal. Imagino que essa sua torta de maçãs seja da gente comer rezando, mesmo.
Valeu, querida! Vou falar pra Marcíssima que você é de JP.

Querida Claudia: Imagino o quanto você esteja ocupada. Quando der, apareça por aqui. Fico sempre muito feliz com sua visita.

Olá, doce Helena! Apareceu por aqui depois do meu time ter dado uma coça no seu? Que espírito esportivo, heim moça! Mas foi uma noite memorável! Demos um sacode em vocês, o time das Forças das Trevas tomou de 5 do São paulo, o que significa dizer que o Mengão ganhou de 9 x 2!!!! Delícia, né!
Sobre as eleições, estou escrevendo um texto esclarecendo minhas posições.

Querida Jéssica: Você é diabética? Eu tenho que me cuidar para não ser. Doce é a minha pedição!...

Querida Roby: E quem não tem esse pecado, querida?
Uau! Você já morou em Israel? Ah, depois eu quero sabe dessa história direitinho!

Grande DO: Também tenho que me cuidar, amigo...

Querida Vera: Todos nós caímos no pecado da gula. Não tem jeito. Mas, resistir quem há de?

Grande Rubo: Rapaz, você sabe que eu conheci uma pessoa assim? Ela adora ficar entupindo a gente de comida. E fala que nem o homem da cobra, como essa aí. Que bom que você gostou!

Querida Ana Carla: Pode experimentar, sem problema!

Querida Luma: Você é mineira. E o povo de Minas gosta de receber na cozinha. Eu não conheço esse povo maravilhoso! As mulheres dos contos são chatinhas, mas foi coincidência, viu?

Saramar, querida: E a receita é ótima! Que maravilha você ter gostado do meu escrito!

Querida Alê: E eu não sei? Gula é um caso sério!

Abraços e beijinhos e carinhos e ternuras sem ter fim! Valeu, moçada!

rubo medina disse...

marco, voltei pra dizer que eu chamaria esse pecado também de FIXAÇÃO MENTAL (Freud explica) e te convidar para divulgar a sua peça na minha comunidade Na ponta do Lápis - Rubo. Lá no Orkut.
Vai ficar muito legal. Isto se vc quiser...
Amanhã volto para ler o próximo Pecado.
Abraços.