terça-feira, junho 14, 2005

Sr. e Sra. Bag

Noite de sábado. Cinemark, Botafogo Praia Shopping. Na tela, o filme-pipoca "Sr. e Sra. Smith" e as tiradas cínicas do casal Brad Pitt e Angelina Jolie. Na platéia, um outro casal, nada cínico, muito inconveniente. Ela atende ao celular, uma, duas, três vezes, só para dizer "não posso falar agora, estou no cinema, tchau." Às vezes ela liga para alguém e diz que não pode falar alto porque está no cinema, diz alguma outra bobagem e desliga. Aí pergunta para ele o que aconteceu e porque estão todos rindo. O rapaz explica, sem baixar muito a voz. Ele também tem celular mas quando toca ele passa para a moça, que sempre atende.
O carinha não fala no celular, ele prefere comentar as cenas do filme em alto e bom som. Algumas vezes ele tenta advinhar o que vai acontecer: "Ih, ele vai ser pêgo!", "Ó, o vizinho vai chegar!"...
Todos em volta do casal só tem um pensamento: "Por que uma dessas milhares de balas perdidas detonadas no filme não acerta na testa deste par de baús sem alça e sem rodinha"?
M.S.

3 comentários:

Helena disse...

Nossa, Marco! Pega leve... tudo bem q o comportamento dos dois, foi ridículo, mas não fale em bala perdida, pelo amor de Deus!!!
Outra hora volto com calma pra ler o q vc escreveu acima, com calma.
Um abraço!!!

Paulo disse...

Que situação chata! Ainda que um filme como este não exija lá muita concentração (imagino eu), quem paga o ingresso merece assistir à sessão sem qualquer inconveniente. As salas de cinema deveriam ter aqueles bloqueadores de celulares usados em presídio, concorda? Mas que funcionem (diferente do que ocorre naqueles "hotéis para traficantes")!

Alice disse...

O seu blog é uma surpresa a cada post. Uma surpresa boa. Estou decidida a dar uma olhada nos seus muitos posts de antigamente...

Abraço