segunda-feira, novembro 05, 2007

Antes que apareça o rapa...

Meus prezados leitores, um minuto da sua atenção. Estou montando a minha banca de camelô para divulgar...
... O lançamento do meu livro.

*
Sim, eu escrevi um. Eu o comecei há exatos dez anos e o terminei há cinco. Levei outros cinco procurando editora. A J.K. Rowlings também teve dificuldade para publicar o primeiro livro da série Harry Potter. Ela acabou conseguindo... E deu no que deu.
Bem, eu tive que bancar a edição de 1000 exemplares. Por conta disso, estou aqui, dando uma de camelô, com a minha banca montada, de olho no rapa...
Deixando os “entretantos” e partindo para os “finalmentes”, vou falar do livro.
O título é:
POPULARÍSSIMO – O ator Brandão e seu tempo.
*

Trata-se da biografia do ator de Teatro mais popular do final do Século 19/início do Século 20. Ele era o pai do Brandão Filho, o famoso “Primo pobre”, do “Balança mas não cai”. Mas além de biografá-lo – e acreditem: ele é um personagem e tanto! – eu trato também de seu tempo, da vida cultural e cotidiana no Rio, em São Paulo, em Minas...
Quem me lê aqui sabe que os meus textos são sempre repletos de informação, em estilo jornalístico leve, e com fartas pitadas de humor. Pois é. O livro é exatamente isso. Sem tirar nem pôr.
*
Querem saber as coisas que eu pesquisei e coloquei no livro?
- a origem de algumas expressões ligadas a Teatro, como “canastrão”, por exemplo.
- explico o porquê de chamarem os homossexuais masculinos de “veado”.
- conto tim-tim por tim-tim a razão de atrizes serem confundidas com prostitutas. Aliás, explico a origem da expressão “Tim-tim por Tim-tim”.
- descrevo várias histórias de mortes teatrais que não deram certo em plena cena aberta.
- falo sobre o que acontecia nos bastidores das peças, na platéia e depois dos espetáculos.
- o que acontecia nas companhias mambembes que zanzavam pelo país, e olhem que tem é histórias engraçadas!
E mais, muito mais...
*


O livro tem 384 páginas, 167 fotos/ilustrações, tudo em uma edição pra lá de caprichada, desde a bela capa até a apresentação feita pelo ator e diretor Domingos Oliveira.
O preço? Uma pechincha!
Só R$ 40,00. E para quem mora em outros estados, eu nem cobro despesas postais para remetê-lo.
Para quem está na cidade do Rio de Janeiro, a noite de autógrafos será no dia 12 de novembro, segunda-feira que vem, a partir das 19h, no Centro Cultural Memórias do Rio (Avenida Gomes Freire, 289 – Centro – quase na esquina de rua do Senado). É um daqueles antiquários que são bar e restaurante – o grande charme da Lapa e arredores no momento. Vai ter música ao vivo!
*

Pois é. Os meus amigos blogueiros que morarem no Rio e quiserem me dar o prazer e a honra de festejarem esta grande vitória comigo... vai ser mais que ótimo!
Eu ainda estou negociando a distribuição. Por isso, inicialmente a forma de adquirir o livro é escrevendo para o endereço
popularissimo@gmail.com
Dizendo: “eu quero adquirir este monumental livro que vai mudar a minha vida!”. Daí, eu escrevo de volta, revelando o número secreto de minha secreta conta na Suiça, onde você poderá fazer o depósito. E voilá! Em poucos dias você estará recebendo “Popularíssimo – O ator Brandão e seu tempo”! Certamente seus problemas acabarão!
*

O que está esperando? Escreva já pedindo o seu exemplar! Caso deseje que eu faça uma dedicatória, é só pedir! E se alguém quiser comprar mais de dez exemplares, eu levo em casa e ainda aproveito e lavo as janelas, passo uma vassoura e dou um brilho nas panelas!
Amigos! Eu preciso vender os 1000 exemplares! Me ajudem!
Para vocês terem uma idéia do que está escrito no livro, dou uma pequena mostra:

Mas não era só o maquinista que deveria estar sempre atento. Os contra-regras também não poderiam relaxar. Àquelas montagens eram cheias de detalhes. Quando algum detalhe era esquecido, certamente acarretava em algum tipo de confusão, como naquela peça onde, em uma determinada cena, um ator recebia uma carta sinistra e a queimava. Em seguida, entrava um outro ator e dizia:
- Hum...Que cheiro de papel queimado!
Até que em uma noite, o contra-regra esqueceu de pôr no palco o braseiro onde a carta seria incinerada. O artista leu a missiva, rasgou-a e a atirou numa cesta. O outro ator entrou, e, para não perder a fala, disse:
- Hum...Que cheiro de papel rasgado!
(Pág. 231)

Estou aguardando os pedidos!
M.S.
***********************************************
Na Rádio Antigas Ternuras, você ouve “Palco”, do ministro Gilberto Gil.

29 comentários:

Erika disse...

Eu quero
Eu quero
Eu quero
Eu quero
Eu quero
Eu quero
Eu quero
... rsrss

Autografado e tudo.. rsrs

Mande detalhes por email, ok? murarimm@gmail.com

Beijos e ótima semana

MMartha disse...

Eu também queroooooooooooo!!!!!!!!!!! "E QUERO AUTOGRAFO". Pera que jajá mando endereço e dindin. Agora preciso ir alí. Tem gente gritando, Martha vem cá. Beijossss (Obrigada pelo PARABÉNS no meu blog. AMEIIIII)

Saramar disse...

Querido, o meu é com dedicatória, por favor.

Parabéns! Sinto-me orgulhosa e muito feliz por ver você realizar este sonho.

beijos
P.S. Perdoe-me as ausências. É o tempo, aliás a falta dele, mas vou ler tudo que perdi.

luma disse...

Yesssssssssssss!!! Saiu do forno??
Marco, parabéns pelo grandioso trabalho de pesquisa. Eu sem saber já perguntei sobre "veado", né? (rs*) - As mocinhas das janelas de Minas? Brevemente postarei! Me mande um e-mail com os dados de depósito luma2r@gmail.com
Beijus,

Samara Angel disse...

Parabéns! Sinto-me orgulhosa e muito feliz por ver você realizar este sonho,pena vc morar no Rio e eu em SP,queria te dar um abraçao ,sabes que te adoro e te admiro muitooo,e

Eu quero
Eu quero
Eu quero
Eu quero
Eu quero
Eu quero
Eu quero
... rsrss

Autografado e tudo se possivel com foto...e dedicatória.
meu email
navespacial1@hotmail.com
mande-me detalhes ok para mandar o dindim ,to ansiosa pra ler,parabenss,feleicidadesssssssss,bjsssss

e acho que vou querer mais de 10 para vc entregar aqui em casa,riss
bjssss

Claudinha disse...

Olá Marco!
Eu não posso dizer que para mim é surpresa, pois com o seu talento era o mínimo que se esperaria. Fico feliz por este feito e desejo muito sucesso! É claro que eu quero o meu exemplar, com dedicatória e tudo mais,vou mandar o e-mail. Lamento perder a noite de autógrafos, mas minhas montanhas ficam muuuuuuito longe do Rio. Se, por acaso, for lançar o livro em sampa, aí me avise que vou prestigiar.
Beijo e felicidades! Muito brilho para você e todos os que colaboraram nesta sua conquista.

guiga disse...

E para Portugal, como faço?
Ah pois é! Falas noutros Estados, mas não noutros países! Isso é errado! lool
Muito sucesso amigo Marco! ;)
Uma óptima semana! *.*

benechaves disse...

Oi, Marco: o que seria a Paz para os (ditos)seres humanos? Paz, paz, paz! Muito se fala e pouco se faz. O homem é incaPAZ de tentar florescer a PAZ!
O teu texto tá excelente como sempre. E é um fator de abrangência contra a violência e atos danosos que fluem na nossa sociedade. É uma voz a mais neste redemoinho de deturpações entre os seres que se dizem humanos. A tecla quando é tocada com força e persistência pode amenizar opiniões contrárias. Que viva a PAZ!
E vou querer o livro sim! Deve ser um belo ensaio. Tenho certeza que será um sucesso e tanto.

Um abraço...

itiro disse...

Parabéns pelo seu monumental trabalho! Eu também quero, e gostaria que vc me enviasse os detalhes para eu mandar o dindin. Será que vai dar pra enviar aqui pros States? Se não der, quero que guarde um exemplar pra mim pegar quando for ao Brasil no próximo mês de julho...

Jack disse...

Nossa, Marco!
Que amigo chic que eu tenho...
Quero um tbm...
Autografado e com tudoo que tenho direito... hehe
Vou voltar lá pra ver as instruções
Bjocks e boa semana!
Ah, republiquei um texto lá no meu cantinho... obrigada pela sugestão, já vinha fazendo isso mas andava com uma pregui...

Francisco Sobreira disse...

Primeiro, Marco, quero parabenizar você por sua estréia na literatura Segundo, desejar sucesso. E, por fim, dizer que, claro, desejo adquirir o livro. Mas se você não se importar, queria adquirir de você mesmo. É só me mandar um e-mail (acho que sabe do meu, mas, se o tiver esquecido, peça a Claudinha), fornecendo o prefixo da agência e o número da conta para eu fazer o depósito. Fazendo minhas as palavras de Claudinha, gostaria de ir ao lançamento. Seria, ademais, uma oportunidada para conhecê-lo. Um abraço e um bom dia.

DO disse...

Pois eu quero o meu ,mas exijo que tenha dedicatória,MARCO.
E te mando o email.

PARABENS!!

Grande abraço!!

Alê Barros disse...

Ah, esse é meu amigo...Parabéns meu querido, pelo nascimento de teu livro, depois de tantas lutas...até poruqe como é difícil no Brasil conseguir algo né? Agora garanto que se o seu livro fosse de sacanagem, tu arrumava rapidex uma editora.
Bem, até o final do ano eu compro seu livro msa quero autógrafo...rs
Beijão e boas vendas

Mário disse...

Pô, e ocê num fala nada pra ninguém. Fica ansim quietim, deixa pra avisá nóis na úrtima da hora...rs.

Marco, desejo sucesso. Mandei um selo pra você e vim confirmar o link e me deparo com o lançamento do seu livro...rs. Bom, estava falando do livro do Valter, então aproveitei para divulgar o seu. E não esquece de pegar o selo quando for lá.

Abraços e SUCESSO!

Mário.

Lino disse...

Não sou o primeiro, mas sem dúvida sou um dos que querem o livro. Vou mandar o e-mail e aguardar a obra prima.

Lili disse...

:) Uau! Acho que vou pegar a promoção dos dez exemplares, assim aproveito para ler enquanto você estiver na faxina!

Parabéns,Marco! Claro que vou querer. Quem não vai?

Um beijão!

GRace OLsson disse...

Marco, eu li na Saramar, e te parabenizo por isso. Pois sei o quanto é difícil publicar alguma coisa. Estou numa luta tremenda para publicar um livro info-fotográfico sobre os refugiados e eu que vou bancar os 1000 exemplares.Estou pesquisando editoras e estou analisando as fotos e pensando em pegar UAM FOTO e dar a uma criança favelada e esta vai escrever definindo--a.Assim reverto a renda para os refugiados e as crianças do meu Estado.
DESEJO-TE sorte.

Armando disse...

Parabéns, Marco! Assim que sair meu empréstimo para aposentado, estarei encomendando o meu, kkk. Um abraço!

Lila Rose disse...

PARABÉNS, querido!

Manda a conta: lila.rose@bol.com.br

Bisous!

Edson Marques disse...

Marco,


Nem me passa pela cabeça dizer que esse livro será um Marco... ts!


Só hoje te conheci. E ainda porque fui convidado pela Claudinha, a maravilhosa dona do Transmimentos.

Depois te escrevo para comprar um livro, caso eu não esteja perto do Rio dia 12/11.



Se você não encontrar razões para ser livro, invente-as.


Abraços, flores, estrelas..


.

Tina disse...

Oi Marco!

Parabéns pelo livro, será sucesso garantido. Sorte! E aguarde meu e-mail-pedido, naturalmente.

beijos querido e bom fim de semana,

marilis disse...

noooooossa....adorei estar aqui.É como me reportar aos velhos tempos....
vc é dezzzzzzzzzzzzzzzz
beijos
voltarei....

guiga disse...

Só para desejar um óptimo fim-de-semana!
Aproveito para desfazer um mal-entendido: Eu não me formei. Aliás, já estou formada há uns 3 anos. Apenas tirei um curso complementar e dia 12 começo outro. Nunca parar é o meu lema! hehehe
Beijos *.*

Edson Marques disse...

Voltei pra ficar te lendo.

Hoje li a história das escravas Rosa e Peregrina: belíssima!


Abraços, flores, estrelas..

Loba disse...

Parabéns, querido Marco! Eu sei o quanto é dificil publicar um livro neste país! rs...
Desejo muito, muito sucesso ao seu livro. Pelo que vi aqui, está mesmo caprichadíssimo! Pena eu não morar no rio, ne´? rs...
Um grande beijo!

Ane Brasil disse...

Nossa, que luxo!!!
Manda 20!!! (e aí você também pode passar minha roupa?) hehehe
Cara, sacanagens à parte meus parabéns pela trabalho e pela coragem de lançar um livro nesse país!
Sorte e saúde pra todos!

Bruxinhachellot disse...

Aeh! Além de vê-lo atuar brilhantemente, agora posso ler seu livro? Pena que não vou poder ir à noite de autógrafos, estarei trabalhando. Mas vou querer meu exemplar,AUTOGRAFADO.
1000 exemplares serão poucos. É melhor encomendar mais.
Sucesso!

Beijos em seu coração.

Eärwen Tulcakelumë disse...

Parabéns pela vitória, antes de tudo!
Pena não ter ido ao lançamento, mas tenho certeza de que tudo correu bem!
Andei ausente, bem sei, mas o carinho pelo “Antigas Ternuras” continua o mesmo.
Estou “é claro” mandando o mail ...quero ler teu trabalho.

Pérolas incandescentes de boa sorte e inspiração sempre!

Eärwen

Lorena Passos disse...

Acabei de assistir a entrevista no Jô Soares e quero parabeniza-lo pelo trabalho. Achei a idéia ótima e a atitude belíssima.
Tenho um namorado que é ator e tenho certeza que ficará muito satisfeito em ler sua obra.
Hoje ele está lutando aí no Rio de Janeiro para conseguir um ¨espaço¨, além de cursar Artes Cênicas aqui em Goiás, ficaria muito grata se fizesse uma dedicatória em nosso exemplar!!
Um beijo no coração,
Lorena Passos.
Goiânia/GO.