terça-feira, setembro 18, 2007

Tô que tô


Eu sei que muitos que me dão o prazer de ler estas mal tecladas linhas tem especial apreço pela seção “a origem das expressões de uso corrente” que volta e meia posto aqui. Para agradar a estes meus diletos amigos leitores, lá vamos nós para mais uma viagem nesse tema.
*
E já que eu estou empolgado, começo por explicar a origem da expressão:

Com a corda toda.

Aliás, estou atendendo ao pedido da leitora Maristela, que tão gentilmente me fez esta sugestão num dos comentários que deixou aqui.

Antigamente, os brinquedos que possuíam movimento eram acionados torcendo um mecanismo em forma de mola. Ou torcendo um elástico, que ao ser distendido, fazia um brinquedo se mexer. Ambos mecanismos eram chamados de “corda”. Logo, quando se dava “corda” totalmente em um brinquedo ele se movia de forma mais agitada e frenética. “Com a corda toda” passou a significar alguém com bastante ânimo, muito agitado para fazer algo. O popular “tô que tô” ou “tá que tá”.

Modernamente, os brinquedos de corda foram sendo substituídos por brinquedos movidos a pilha. E a língua acompanhou esta transformação. Há quem chame os agitadinhos de plantão de serem pessoas “pilhadas”. Quando se quer mexer com alguém, fazê-lo sair de uma postura calma, diz-se: “botar pilha no cara” (só não me perguntem onde se enfiam as pilhas no sujeito!). Mas toda a agitação começou no velho mecanismo de corda.
*
Para dar exemplo de um figura histórica que vivia “com a corda toda”, recorro ao célebre Ruy Barbosa, ilustre jurista baiano, conhecido pela cultura, pelo conhecimento e pelo tamanho do cabeção.
Era comum ver o nobre senador com a corda toda, envolvido em pendengas, debates e desafios.
E é dele a autoria da outra expressão que esclareço neste post:

A pressa é inimiga da perfeição.

Essa frase antológica foi dita pelo grande cabeçudo ao comentar a rapidez com que se redigia o Código Civil Brasileiro, lá nos idos de 1915. Aliás, esse tipo de pressa ao se fazer as coisas é comum no Brasil. Deixam tudo para a última hora, faz-se de qualquer jeito, apressadamente, e depois a gente vê a merda que saiu. No governo do presidente Lula Molusco há vários exemplos de decisões tomadas no calor de uma discussão e que depois tem de ser revistas.

De forma geral, obras públicas de engenharia no Brasil costumam ser erigidas sem o necessário planejamento. Aí depois se leva mais tempo e se gasta mais dinheiro para sanar o que não tinha sido previsto antes. Na Europa e EUA, uma grande obra leva dois anos em planejamento e uns seis meses na execução. E dura pra toda vida. No Brasil, gastam-se seis meses na fase de planos e um porrilhão de anos na construção, com custos se elevando a cada novo e necessário acerto.
*

Mas eu falava do nosso Ruy. A moçada estava querendo um Código Civil “para ontem” e ele pedindo calma com andor que o santo era de barro e podia quebrar ao menor solavanco. Foi quando ele disse a memorável frase e ainda acrescentou um adendo, que desapareceu no uso corrente: “a pressa é inimiga da perfeição e mãe do tumulto e do erro”. Acho que tiraram a segunda parte da frase para não botar mãe no meio e para não admitir possibilidade de erro (coisa que brasileiro odeia admitir...).
*

No dia em que Ruy disse isso, certamente estava “com a corda toda”. E olhem que ele até falou em português compreensível! Um cara que para dizer “o sol nasceu”, falava: “o astro-rei despontou majestático na fímbria do horizonte” até que pegou leve na tal frase.
Embora grande parte de seus discursos tenha se transformado em exemplos de oratória e erudição, alguns deles estavam mais para “prosopopéia flácida para acalentar bovinos” ou “colóquio lânguido para fazer repousar o gado vacum” (Conversa mole ou história pra boi dormir).
*
Você gostou desse modo empolado de falar? Pois adote-o. Vai ser um baita sucesso quando, por exemplo, você entrar numa festa, com a corda toda, e ver que a moçada está disposta a encher a caveira e beber todas. É só dizer bem alto: “Aê...O oríficio circular corrugado, localizado na parte ínfero-lombar da região glútea de um indivíduo em alto grau etílico, deixa de estar em consonância com os ditames referentes ao direito individual de propriedade!”.
Diga isso sem pressa (para não sair imperfeito) e a moçada vai entender que uma certa parte remota da anatomia de bêbado não tem dono.
M.S.

*********************************************
Estou com um texto meu no sempre interessante blog Playground dos Dinossauros. É sobre antigos jingles do Rádio e da Televisão, com direito a vê-los inclusive... Pois é. Quem quiser me dar a honra da leitura...
*********************************************
Na Rádio Antigas Ternuras você ouve “Assanhado”, chorinho maravilhoso do nosso eterno “São” Jacob do Bandolim. Eita, que hoje eu estou quem nem essa música esplêndida! Isso é bom DEMAIS!

29 comentários:

Lula171 disse...

Tu Tá é que Tá Ficando Velho, Sujeito!!!!
Um fraterno beijo do seu miguirmão.
P.S.: Continua me devendo um almoço e, em contra-partida, eu vou acumulando seus presentes.

Sylvia disse...

Oi meu amor,
um dia de luz pra você, meu escriba predileto.
adorando-o, sempre.
Sylvia

Nena disse...

Parabéns, Ternuroviski querido!!!

Pelos textos, pela pessoa que és, por ter esse toque mágico no teu blog de sempre me fazer sorrir.

E sem pressa, amanhã vou resgatar o prêmio que me deste!!!!

beijo carinhoso da amiga

Alê Barros disse...

Oi querido,

Adorei esse texto bem explicativo ....heheheheh
E eu tem dias que acordo com a corda toda...rs
Ei, não me lembro se vc já postou aqui, mas saberia me dizer a origem da expressão "onde o Judas perdeu as botas"???
Beijos

Anônimo disse...

com a corda toda, você tá que tá neste dia, hein. feliz aniversário, marcão!
grande abraço, guilherme salviati.

Claudinha disse...

Olá Marco!
Você está com a corda toda e tem toda razão, é seu aniversário!!! Eu, além de ler suas letras, aproveito hoje para deixar um grande beijo de feliz aniversário, desejando saúde,sucesso, realizações, felicidades no seu relacionamento, para a sua família, no trabalho, na vida enfim.
Você é um amigo especial. Fique com Deus hoje e sempre.
Parabéns!

DO disse...

Lembrei-me do caar que esta me dando aula de direito tributario,MARCO. O cara fala tão bonito que a gente até se empolga nas aulas,hehehe. Mas é estranho,confesso.
Fiquei curioso em quem seria o tal de "grande cabeçudo",hehehe
De quem se trata??

Abração!!

Renata disse...

Pois eu sou uma dessas fãs que adora saber a origem destas expressões que a gente repete por aí e nem sabe bem por que...

bjos e ótima semana

Lili disse...

Nem vou falar empolado nem nada: FELIZ ANIVERSÁRIO!!!!

Um beijo grande e muitas, muitas felicidades, durante muito, muito tempo!

Renata disse...

parabéns pelo seu aniversário, Marco!
que vc fique feliz e com a corda toda por muuuuuuuuuuuuito tempo ainda!

bjo carinhoso, parabéns!!!

Erika disse...

vc tá sempre com a corda toda,Marco.. e eu venho com pressa te ler, mas ao chegar eu esqueço da vida.. rsrs

Adoro seus textos, seus causos, suas histórias...

Parabéns e mil felicidades, que Papai do Céu te abençoe e te dê tudibom neste mundão!!


Grande Beijo

Francisco Sobreira disse...

Caro Marco,
Como você bem sabe, sou um dos seus leitores que gostam desse assunto que trata da origem de expressões. Gosto de tudo quanto você escreve, mas esse é o que mais me atrai. Não sabia que tinha sido A Águia de Haia que usou a expressão "a pressa é inimiga da perfeição" pela primeira vez. Mais uma lição que você nos dá. Olhe, quando você for ao "Luzes", vai verificar que eu cometi um equívoco ao colar o selinho. Reiteiro as minhas desculpas, já pedidas no meu blogue. Peço ainda desculpas por não poder indicar os blogues. É que prefiro evitar possíveis ressentimentos, já que o número dos blogues que curto ultrapassa o número solicitado. É isso. Um grande abraço e uma bela noite.

Paulo Assumpção disse...

Grande Marco! Reapareço na pressa para lhe desejar parabéns pelo aniversário! Saúde e paz! Em breve, tentarei passar por aqui com mais calma para colocar a leitura em dia! Abração!

Márcia(clarinha) disse...

PARABÉNS PRA VOCÊ NESSA DATA QUERIDA MUITAS FELICIDADES MUITOS ANOS DE VIDA!
MARCO TUDO OU NADA? - TUDO!
ENTÃO COMOÉQUIÉ? - É BIG! É BIG! RÁ-TI-BUM! URHUUUUUUU!!!!
Carinho meu procê amigopratodavida, do fundo do coração!
beijos

MUTUMUTUM disse...

Oba! Adoro origens etimológicas de expressões antigas o/ "A pressa é inimiga da perfeição" foi a mais legal. Apesar de ser advogado, nem sabia que a frase era de Ruy Barbosa, mto menos que foi dita por ocasião da elaboração do Código Civil de 1916. Informação mto útil.

Aliás, o blog todo é mto útil. Adoro coisas velhas, principalmente dos anos 80 o/

Abraços o/

Saramar disse...

Marco, estou rindo aqui e me lembrando dos brinquedos "com a corda toda".
Eu já disse que se você fosse professor, a meninada iria aprender tudo rapidamente e com o maior prazer?

beijos
P.S. Obrigada por suas sempre gentis palavras sobre meus versos.

Sandra Leite disse...

Marco querido,

Atrasada sim, mas com um milhão de flores pra você.
Feliz Idade pra você e curta esses 365 dias com todo o amor que houver nessa vida.
365 beijosssss

Lara disse...

Aiii adorei! Nossa.. eu vou fazer Direito Constitucional na segunda fase da OAB e tenho visto muita coisa do Ruy Barbosa! Ótimo jurista!
beijos

luma disse...

hahahaha vegetariano. Sério?
Marco, lembro das primeiras expressões que li aqui e fiquei de lhe perguntar sobre uma. Lembra-se? Hoje fiquei sabendo sobre o pois sim e o pois não. Que coisa! Dizem o contrário!
Conversa pra boi dormir! Quanto tempo não escuto isso!?
Como foi de comemoração? Beijus, Luma

Denise disse...

Buenas!!!

ADOREI este post.
Não conhecia o teu blog, mas acho híper interessante como fonte de pesquisa para alimentar a mente insaciável do "Meu Pequeno Príncipe"!
Diariamente escuto por diversas e incansáveis vezes esta frase: Mãe, uma pergunta... e sinto 3 tipos de medo e uns 5 ruins por dentro!
Estou adicionando o seu blog em meus favoritos, pois certamente será uma fonte de informações curiosas frequentada por mim.
Abraços,

Denise

Samara Angel disse...

oie querido Marco,nossa quanta curiosidade ,adoro tudo que vc escreve vc faz o tempo voltar e as brincadeiras sadias e engraçadas que hoje nao se tem mais,deixo meu abraço e um beijo,e uma linda noite de sonhos bons,bjss

Theo G. Alves disse...

meu caro,
esta sessão é mesmo uma delícia.

estou de volta pelas bandas do mundo virtual, espero que com a corda toda...

um grande abraço!

J.F. disse...

M.S., duplo parabéns! Pelo seu aniversário (desculpe o atraso) e pelo blog. Estou chegando aqui por indicação de minha filha Lu Farias (...eeepa!!!) e gostei muito. Curto demais ternuras de outras épocas e já coloquei Antigas Ternuras entre os meus links, lá no meu blogdojf. Abração, J.F.

MUTUMUTUM disse...

Cara! Vim agradecer por sua visita e comments lá naquele meu blog inútil o/ Valeu...

Claro que amo quadrinhos, e como... na verdade, DESENHO meus próprios quadrinhos (principalmente tirinhas, como pode ser visto lá no blog)... quadrinhos antigos rules, apesar dos desenhos enfadonhos que os caras faziam, tudo misturado, letras ilegíveis... mas as histórias eram ducas o/

Abração o/

maristela disse...

obrigada, marco. lanço outro desafio: a origem do termo cuspido e escarrado! nojento, né? mas muito usado por aqui.bj

Cherry disse...

Vc sempre polivalente..rs.
Cheio da sinformações... rs
Fiquei lembrado dos meus brinquedos movidos a corda, depois dos movidos a pilha...
Se bem que o texto é sobre a origem das expressões... rs.
Eu desvirtuo tuuuudo..rs.
Beijos e parabéns pelo aniversário!

Karina disse...

Puxa, lá em casa ainda usamos o "com a corda toda"!!! O "tô q tô" foi uma ótima lembrança.

Vim comentar e vi os parabéns pelo seu aniversário, como visito seu blog há pouco tempo, não sabia. Mas
PARABÉNS! Muitas felicidades, saúde, amor e paz sempre.
Bj e um ótimo sinal de semana!

Lila Rose disse...

Ahaha, adorei! Aliás como todos os posts explicativos da origem das palavras e expressões!

E concordo contigo que no Brasil tudo é feito de forma mal planejada, em cima da hora e por isso, cheio de erros.

A verdade é que eles estão defecando e deambulando (cagando e andando) para nós.

Bisous, querido!

MMartha disse...

Olá! Demorei para ler este post. Delícia estar aqui. Agora vou ler Playground dos Dinossauros. Beijos bunitinho... MM