quarta-feira, setembro 27, 2006

Que pecado! (3) - Preguiça



(Saco...
Já são 11 horas... Tenho que levantar... Daqui a pouco a Telminha vai...)
- Mas ainda está na cama??? Vamos tratando de levantar, seu Duarte! Tenho muito que fazer e ainda nem arrumei esse quarto! Vamos, vamos, vamos!...
(Muito que fazer... Sei... Muito que bisbilhotar os vizinhos, isso sim... Sei que eu tenho que levantar. Daqui a pouco... Estou aqui pensando... Será que eu vou ter mesmo que ir lá naquele cafundó pra falar com o tal velho?... Merda... Por que o homem não mora aqui pertinho?... Devo estar com uma cara péssima. Acho que vou espantar o velho se aparecer assim... Acho que vou deixar para amanhã...)
- Duarte! Não levantou não, é? Ô estrupício, meu Deus! O que é que eu fiz para pagar esse pecado? Esse homem tem um trato com a cama! Se fosse como o vizinho que morreu trepando ainda ia bem. Mas esse aí? Hum! Nem comparece pra assinar o ponto...
(Cala essa boca, mulher!... Ando estressado, só isso... Sabia que ela ia falar do cara. Ela está assim por não poder mais ficar vigiando a vida da viúva. A tal bonitona de cabelos morenos descendo pelas costas... Como a Telminha adorava xeretar a vida deles! “pouca vergonha!”... sei... Pouca vergonha era a dela em não tirar o ouvido da casa dos outros. A bonitona viúva se mudou daqui e ela ficou sem o principal assunto...)
- Olha lá a outra... Não lava nada no tanque! Bota tudo na máquina e a roupa fica encardida daquele jeito! Olha só... Aquilo é camisa que se apresente? Não sei como o marido não troca ela por outra...
(Língua de trapo... Até parece que ela é boa dona de casa... Ah... Tenho que levantar... Daqui a pouco eu me levanto. Vou tomar banho... Fazer a barba... Deixa eu ver... Não... Preciso fazer a barba não... Ta curtinha ainda... É isso aí. Vou levantar, ligar o computador... Já, já...)
- Duarte, vem só ver a sirigaita passando de jogging! Vai pra ginástica! Devia fazer exercício no tanque, lavando aquela roupa direito!
(Fiquei de mandar o texto até amanhã... Ah! Tem tempo... De repente, entrego depois de amanhã e fica tudo certo... Está me dando fome. Acho que vou pedir pra Telminha me trazer um Toddynho... “Toddy: energia que dá gosto!”... Será que ela me traz aqui?)
- Duarte!!! Excomungado! Levanta dessa cama! Acorda pra cuspir!
- Já vou, merda!
(Ô inferno...)
M.S.
******************************************************
Na Rádio Antigas Ternuras você ouve “Atlantia”, por Secret Garden.
******************************************************
Hoje é dia de Cosme e Damião. Por si só, esse dia me lembra doces (literalmente...) e antigas ternuras. Ah, eu, moleque, zanzando pelas ruas atrás de sacos de gostosuras ou de cartões que me seriam transformados em guloseimas posteriormente. Como eu pegava doce neste dia! E brinquedos também, distribuídos na macumba (quer dizer, no Terreiro de Pai João d’Angola, que eu até já citei no post anterior...).
Saí hoje para ir ao supermercado e não vi crianças correndo pra lá e pra cá... Os tempos atuais não recomendam que se abra a porta para estranhos, nem as mães permitem que as crianças fiquem zanzando pela rua. A molecada fica em casa, diante do computador... Só quero ver se alguém vai receber doces por e-Mail...
M.S.

18 comentários:

Alê Barros disse...

Marco meu querido...

Perdi o post da luxúria, que por sinal tem uma foto hein??? Aff...rs Mas depois volto pra ler...
Então, a preguiça...menino se eu te falar que nos fins de semana eu cometo esse pecado tu acredita? Durmo demais...até dizer chega! Mas no geral, não sou uma pessoa preguiçosa, acho que sou mesmo é manhosa...rs
E falando dos docinhos, acho que nossa infância foi a melhor de todos os tempos né?
Beijos
vc conhece meu outro blog?

Claudinha disse...

Oi Marco! Que delícia de post! Me fez lembrar de uma vizinha implicando com minhas roupas lavadas na máquina (aqui tem gente que ainda não aceita a vida moderna, acredita?). Mas a preguiça é o mais delicioso dos pecados, talvez só perca para o da gula... Eu estava agora falando com o meu amor e tive que parar para trabalhar, me deu uma preguiça...O trabalho não rende mais... Mas sabe, acabo de achar um aviso na caixa de correio que chegou encomenda para eu buscar no correio, não tinha ninguém em casa quando veio. No meio desta vida agitada, eu até pensei, e se fossem doces? rsrsrs. Ah, é bom sonhar de vez em quando... Vou lá agora ver o que é... Mas me deu mais saudade de minha avó Carmem que entupia a gente de grapette e doces neste dia. Aqui quase ninguém mais se lembra desta tradição... Uma pena, a violência e o progresso acabarem com coisas tão simples e lindas... Beijões!

DO disse...

Pois é ,MARCO,tristes tempos estes em que a garotada não brinca mais nas ruas,nas praças...
Qto ao texto,heheheh,excelente e bendita preguiça,heheh
Tem horas que não dá mesmo vontade de nada. Qto mais de levantar da cama.
Bom,qto ao seu comentario por la,esta é a benção da democracia: o respeito às idéias divergentes. E é esta democracia,ainda que frágil,que o Pinócchio quer destruir. Como eu disse por lá,a hora é de tirar "a tartaruga do poste". Só isto.
Abração!!

Márcia(clarinha) disse...

Uhhhhhh[som de bocejo]que preguiçaaaaaaaa;)
pois é Marco querido que gente mais metida né? bem faria ela se fosse colocando os doces no saquinho, aff! não ganhei nenhum esse ano, o primeiro que não dou, que pena..já não fazem mais dias de Cosme e Damião como antigamente, que pena.
Adoro Maria Mole, hummmm, nham, nham, rss
linda noite querido
beijosssssssssssss

Claire disse...

Marco, li o post abaixo e agora estou 'acompanhando' sua exposição. Este aqui está engraçado.

Giulia disse...

Ai, ai... que pregui....
Bem ilustrado e explicado esse pecado capital, amigo Marco, que vez ou outra todos cometemos...
Quanto ao dia de hoje, de Cosme e Damião, seo menino!! há tempos não via a molecada tão agitada... este ano recebi várias "visitas" mirins - bom que sempre tenho um pote de balinhas...
Beijocas doces procê

M.Eduarda disse...

Marco mais um texto legal. E pelo visto há uma conexão entre eles não? Olha esse é o pecado do qual mais sofro.. como eu queria ter mais força de vontade para expurgar a preguiça de dentro de mim!
Quanto ao dia de cosme e damião, quando morava em angra fazia a mesma coisa. Corria de casa em casa! Era muito bom!!! Cada doce maravilhoso!!! Ainda bem que ainda pude ter uma infância mais solta.
beijos!

Lili disse...

Escrevendo assim você deixa todo mundo com vontade de pecar: quando escreveu sobre a luxúria, todo mundo lept, lept; agora, sobre a preguiça, todos saem com cara de Macunaíma. Na vez da gula, nham, nham, nham... Por falar nisso, eu distribuo meus docinhos por aí, sim. E como muito, claro. Um beijo grande!

Ana Carla disse...

Hehe... vale um beijinho bem doce, um carinho açucarado, e uma deliciosa admiração por tanta competência?? Sem preguiça, seu moço!

Roby disse...

Eitaaaa Markito...que eu não sei qual é o pior: Preguiça ou língua afiada!!!
*
Mas pra todos efeitos, prefiro a preguiça, a gente fica ali, se enrolando...nem pra pensar a gente presta..rs
*
Mas a língua...ai ai..
Essa é um "perigrio" como dizia minha bizavó.
O pior, que eu já tive vizinha assim, ela me cuidava pela janela da lavanderia, a curtininha sempre estava puxada no cantinho , e ela me espiando..heheheh
Ahh esse povo! rs

Abraço querido!!
*

Fernanda disse...

Nossa, é mesmo! Foi dia de São Cosme e Damião! Nem lembrei!

Sobre o seu post no meu blog, sim eu fui a Veneza em julho. Com certeza! Paris e Veneza são dois lugares muito lindos! Recomendo a todos!!

Kisses

Iara disse...

POxa que bela lembrança, como moro na Bahia (esta mesmo de todos os santos e encantos)isso era tradicionalissimo. Agora me perdi, será que não destribui mais doces ou será que cresci? Haaa espero que não ainda faço minhas traquinagens rsrs.
Amei o texto viu? Obrigado pela visita e o comentário.
Beijos

Daniela Mann disse...

Olá Marco,
E eu que gosto tanto de um boa soneca!!!
Beijinhos da Daniela

Jéssica disse...

Que dureeeeeeza ter q levantar....rs.... Beijo e bom dia*.*

Marco Santos disse...

Querida Alê: A série dos pecados estará aí. Se deixou de acompanhar algum, é só ler agora. Acho que a preguiça é o pecado que muita gente comete sem se sentir culpada. Eu mesmo sou um. Aos sábados e domingos, gosto de ficar na cama até... Fazer bico!

Minha doce Claudinha: Imagino que muita getne tenha vizinhas fofoqueiras como esta do conto. Sobre os pecados, ainda acho que a preguiça é o mais democrático deles.
Não eram doces que chegaram pelo correio? Huuummmm... Doces! Eu só não os devoro na mesma quantidade de antes por ter que controlar glicose (coisa de velho, argh!). Mas, se bobear, pra mim, todo dia é de Cosme e Damião!

Pois é, grande DO... Santa preguiça, não é? Eu tenho uma mini-academia no meu condomínio. olho para aqueles aparelhos e me dá uma preguiça boçal! Tsc, tsc, tsc...

Marcíssima, gulosinha também é? (coisa boa, né não?)

Pois é, Claire... Não ler esta série é um pecado...

Fico feliz por você estar gostando, querida Giulia. Vem cá... Você está dando doce?? Ah, moça! me dá um! (era assim que eu falava nos meus tempos de moleque)

Eu já percebi nos seus textos, Eduardinha... Que a menina é preguiçosa!
E os doces, heim? Putz! Está me dando desejo de comer doce de abóbora, aquele em formato de coração! Nham!

Eu estou induzindo vocês ao pecado, querida Lili? Ave Maria! Deus me livre! Eu já sou um pecador com os meus próprios pecados, imagina eu incentivando os dos outros! Assim, não vou pro Céu... Ré! Ré! Ré!... Você deu doce no Cosme e Damião? E por que não guardou um saquinho pra mim?

Querida Ana Carla: Eu só não tenho preguiça pra comer doce! É uma disposição que cê nem imagina!

Querida Roby: Eu também prefiro a preguiça. E pelo visto, ela também me prefere!
Vem cá... Aí na Suiça também tem vizinha fofoqueira? Credo...

Querida Fernanda: Não comeu nem um docinho? Puxa...
Um dia eu também vou conhecer Veneza... Ah, se não vou! Tem até uma praça lá com o meu nome: Piazza San Marco (tá bém, eu não sou santo...)

Querida Iara: Você não distribui mais docinhos? Mas por que? Os daí da Bahia são tão ótimos! Ré! Ré! Ré!...

Eu também, Daniela, eu também gosto que me enrosco de uma sonequinha...

Só levanto da cama quando sou obrigado, querida Jéssica! E mesmo assim...

Valeu, moçada! Abraços e beijinhos e carinhos e ternuras sem ter fim!

rubo medina disse...

Grande Marco, sobre a Andie, no momento em que ela alçou o véu, segurando-o ponta a ponta e lançou sobre a cabeça, é que Wenderson captou a imagem no celular... rs. Aqui pensei em construir uma cena teatral, cinematográfica, sei lá... acho que consegui... Seus comentários me dão motivação pra continuar escrevendo.
Obrigadão.
Agora vou ler Preguiça.

rubo jünger medina disse...

Sentir uma preguicinha de vez em quando é bom. Também adoro ficar na cama, acordado, virando de um lado pra outro. Ainda bem que não tem nenhuma Telminha pra me azucrinar... rs.
Bom fds.

Zeca disse...

Ah, como é bom curtir uma preguicinha da boa... e ficar rolando na cama... deixando pra levantar depois... pra fazer o que precisa em outra hora, ou até mesmo em outro dia... quem me dera! Mas toda manhã fico, pelo menos meia hora enrolando, dormitando, até precisar levantar (que saco!).

Aquí as ruas ainda se enchem de crianças procurando saquinhos de doces, que as pessoas preparam com carinho pra distribuir. Coisas de cidadezinha sul mineira...

Abração.