quarta-feira, março 04, 2009

Sorria! Você está sendo testado


Acho que vocês já receberam pela internet um texto chamado “Teste de DNA”, onde há diversas perguntas como:
“Você já tomou Q-Suco?
Você tomou leite que vinha em garrafa de vidro com tampinha de alumínio?
Você cuidou de suas espinhas com pomada Minâncora?
Sua mãe usava Violeta Genciana para cuidar de seus machucados?
Seu pai usava aparelho de Gillete com lâminas removíveis?
Sabe quem foi Ted Boy Marino?
Você já teve um Bamba? E um Ki-Chute?
Usou bomba de flit?”
Estes e outros muitos questionamentos, lembrando de coisas do tempo das antigas ternuras.
E você aí que me lê? Já recebeu este texto?
Pela sua expressão, vejo que a sua resposta é SIM.
Pois é. E no final do arquivo aparecem frases como estas: “Se você respondeu SIM para pelo menos 30% das questões, está confirmado seu DNA: Data de Nascimento Avançada.
Não jogue sujo! Você deve ter respondido SIM a pelo menos 99% das perguntas...”
*

Volta e meia, algum amigo me manda este texto, com um bilhetinho dizendo que ele “é a minha cara!”
Nem imagino o porquê deles acharem isso...
Mas entro no clima e digo que respondi SIM a praticamente todas as questões. Fazer o quê... Meu DNA jurássico me dedura como uma boca manchada de vermelho entrega que alguém tomou Grapette. Sou sim, do tempo em que a frase “vou querer também se não eu conto pra todo mundo!” era dita apenas nos tempos de colégio e nos folguedos em terreno baldio, e não palavra de ordem de políticos do PMDB...
*
Baseado nestas inocentes perguntas saudosistas, resolvi fazer um teste de “DNA” com meus amáveis 17 leitores. Se responderem SIM a todas, é sinal de que vocês já tem mais de trinta e dez anos, ou que são do tempo em que Cleópatra tinha medo de cobra.
Estão prontos? Lá vai:
*
- Vocês respondiam “presunto!” na hora da chamada?
- Quando o professor chamava o aluno “número 24”, vocês sacaneavam o cara?
- Vocês tiravam “sardinha” (pequeno tapa com os dedos, dado de cima para baixo) de quem estava abaixado com o buzanfã pro alto?
- Vocês colavam pequenos bilhetes nas costas dos colegas, sem que eles percebessem, com dizeres como “Alugo os fundos”, “Me chute!”, “Me chame de veado” e “Passe a mão abaixo”?

- E com uma folha de papel faziam um rabo que nem o do Brasinha, para pendurar no colega ou na colega sem que percebessem?
- Vocês davam tapas, derrubando as pastas de material escolar de quem estava distraído?
- Quando estavam entediados na sala de aula, faziam brinquedinhos de papel como estes?

- Vocês, meninas, escreviam “cola” nas coxas, para dar uma espiada durante a prova?
- Vocês, meninos, colocavam espelhinho no pé para ver a calcinha das colegas que sentavam na sua frente?
- Vocês, meninas, depois das aulas, quando saíam do colégio, enrolavam a saia na cintura para elas encurtarem e vocês ficarem com as pernocas a mostra?
- Vocês, meninos, davam tapinhas na bunda dos colegas, na altura do bolso traseiro da calça, perguntando: “tem pente aí?”
- E quando faziam com vocês, invariavelmente vocês enchiam a mão com determinada parte da sua anatomia e, balançando as coisas, diziam: “pra você tenho escova, ó...”
- Aliás, vocês faziam perguntas de duplo sentido como “que time é teu?”, “Jacaré no seco anda?”, “Em terra de paca, tatu caminha dentro?”, “Você pinta como eu pinto?”
- Vocês faziam bolinha de papel e as sopravam através do caninho das canetas Bic, tentando atingir a orelha de um colega mais a frente?
- Vocês assinavam o nome e deixavam que assinassem na camisa do uniforme no último dia de aula?
- Vocês sentavam em carteiras escolares como esta da foto?

*
E então? Muitas respostas SIM? Arrá!... Não adianta esconder! Eu já percebi um sorrisinho nostálgico aí no canto da sua boca!
M.S.
***********************************************
Na Rádio Antigas Ternuras, você ouve “São” Jacob do Bandolim e a celestial “Doce de Coco”; coisa boa para adoçar nossas boas lembranças...

32 comentários:

Moacy Cirne disse...

Rapaz, fui reprovado no seu teste. Sério! Só respodi "sim" a duas ou três perguntas. E agora? Devo volgafr no tempo?

Um abraço.

Evandro CG, do antigo Cinelândia disse...

Grande Marco, hoje só estou passando para contar que estou voltando devagar ao mundo blogueiro. Estou com um novo blog, o Conversa de Morcego - http://conversademorcego.zip.net -
e vou voltar a visitar os blogs amigos. A partir do final de samana, estarei mais presente. Espero contar com a honra do teu convívio virtual novamente. Um grande abraço!

Theo G. Alves disse...

eu disse SIM apenas pra do PRESUNTO... mas sempre fui um chato de galochas...

abraço!

Márcia(clarinha) disse...

Aff! Eu disse sim para todas as questões femininas e sim para todas as outras, que embora não tenha participado, presenciei, e agora amigopratodavida, me mudo pro Museu?
Além de encurtar a saia, enrolava meia no tornozelo e dobrava "divisa" indicadora da série você cursava]avemaria, tô lascada na idade da pedra, peraí que vou alimentar meu dino e já volto.
lindo dia
beijos

Muito bom começar o dia com antigas ternuras... ;)

guiga disse...

Saudades... O teu blog é sempre assim, faz-nos sorrir, suspirar, recordar. lol
*.*

luzdeluma disse...

Marco, lembrando essas coisas de escola, não lembrou que naquele tempo Escola Estadual é que era boa? Ou que para ficar bem com as meninas, tinha que ser participante ativo de grupo de jovens? Os tempos eram outros, com ternura e + inocência. Beijus

Claudinha ੴ disse...

Olá Marco!
SIM, eu reconheço, tenho DNA ... Mas a maioria aqui vai ter. As minhas saias eram feitas dois dedos mais largas que a cintura, para que quando saísse da escola, dobrasse a danada e elas ficassem mais curtinhas. Bigodes de grapette nem se fala! A única coisa aqui que presenciei, mas sempre detestei é colar coisas nas costas. Eu sempre brinquei cara a cara, achava (e acho)tremendamente injusto isto. Espelhinho? Já dei uns tapas nuns meninos por isto. rabo de capeta? A probre da Irmã Bernadete já teve um por conta minha, em cima de seu hábito de franciscana (hahahahaha). As carteiras... Eu guardo uma aqui em casa (das mais recentes) onde coloco minha impressora e temos uma destas da foto na fazenda... Nem sei como vieram parar aqui...
Estou com o riso nostálgico sim. Você me faz sentir muitas saudades, de muiiiita coisa boa.
Beijo! (Obrigada!)

DO disse...

É,meu amigo,muitos SIM,sim,rsss. A nostalgia veio forte. Será que ainda existem estas carteiras??

abração,grande MARCO!!

Janaina disse...

Hahahaahah!
Ah nãoooo.... eu respondi sim a várias...
Nem gostei. Amei!

Zeca disse...

Ô, Marco!

O meu DNA só não deu 100% porquê eu não lembro daquela história do tapinha no "bolso traseiro" perguntando se tinha pente alí... rs.
E como o meu nome começa com a letra jota, todo ano era aquele sofrimento, torcendo pra não sair com o nº 24. Graças a Deus eu nunca fui, mas fui 23 e 25... rs.

Abração.

adelaide amorim disse...

(Suspiro profundo!)
=O/
Deu 60%, o que não quer dizer muita coisa - mas a carteira me condena. Essa é bem antiguinha.
Beijo, Marco.

Jack disse...

Algumas brincadeiras eram exclusivas dos meninos, mas nosso DNA é 100 por cento da mesma linhagem... kkkkkkkkkkk
Beijo!

Julio Cesar Corrêa disse...

Além quase tudo nesse teste...Sim, eu fiz chicotinho queimado na sala de aula;
Sim, eu fiz barata-voa com o material dos inimigos(eu nem sabia o que era isso);
Sim, eu dei calote, saltando do ônibus por trás;
Sim, eu dei - e levei - "telefone"(tapas nos ouvido dos outros, que provocavam aquele zunido como se estivéssemos tentando fazer uma ligação);
Sim, pedi aos mais bobos que dissessem depressa Meu Pai Eva e Adão;
Sim,eu joguei muito uma bola preta que cicava chamada Perereca;
Sim, eu sou uma múmia do período paleozóico;
Sim, vc arrasou o meu fim de semana;
Abração

luluonthesky disse...

Me senti no túnel do tempo com seu post.
Big Beijos

Evelize disse...

Oi...só uma que eu disse não, a da carteira rsrsrs é antiga demais rsrsrs Beijos e bom fds

garotabossanova disse...

rsrsrsrs eu não disse sim a todas as perguntas,mas algumas me fizeram lembrar de meus tempos de antigas ternuras sim!Beijo!

Anônimo disse...

Pô Marcão, não me identifiquei com nenhuma destas perguntas. Você deve ter estudado em alguma turma muito bagunceira. Vai ver até que vaiavam professores...rs,rs,rs,rs.
ÊÊÊÊÊ VARANDÃO DA SAUDADE!!!!!!!
Bj do "Chacrinha".

Marcos Pontes disse...

Marcão, só o fato de você lembrar do Brasinha em suas perguntas e de eu saber de quem você fala, já dedurou nós dois.

Evandro CG disse...

Grande Marco, nem vou tentar disfarçar. Disse sim para várias perguntas do seu teste. Não posso negar o meu DNA. Mas, cá entre nós, me orgulho muito disso!

J.F. disse...

Marcão, no teste de DNA tirei nota 100, com louvor. Mas, você precisava complementar? Foi aí que lembrei-me dos tempos em que eu e o Noé caçávamos casais de hipopótamos, rinocerontes, elefantes, girafas, além de outros bichos, pelo interior da África. Agora, chateado mesmo fiquei quando soube que foi graças a você que eu perdi toda a dinherama que tinha me aparecido pela frente, dentro de uma maleta.
Estou de volta, amigo. Abração.

Evandro CG disse...

Grande Marco, já saíram dois novos posts do forno lá no Conversa de Morcego. Um balanço atrasado do Oscar e um desabafo indgnado pelo dia internacional da mulher.

Marcos Dhotta disse...

Caríssimo Marco!! Bingooo!!... Acertei tudo amigão! Meu exame de DNA não tem porque negar... Adorei a postagem, inclusive me senti impelido a escrever também sobre o assunto no meu Caríssimas Catrevagens...Abração.

Armando Maynard disse...

Com a trilha sonora de "São" Jacob do Bandolim e a foto dessa carteira escolar, com o buraco na mesa para colocar o tinteiro e o reguinho para segurar os lápis e canetas "Senhor" Marco, é nos fazer voltar a 1960. É de matar o velho. Um abraço, Armando.
[recomentarios.blogspot.com]

Alice disse...

Nossa!!! Definitivamente, somos amigos de alma, mas não de cronologia... Não, para todas as perguntas. Eu vivi um tempo de escola posterior a esse, mas com poucas nuances de diferença. Pude entender, então, o que você quis dizer com 'grandinho na década de 80'... Delicioso o texto. Apesar de não serem minhas as ternuras, me fez sentir uma coisa que eu sinto sempre, que chama 'nostalgia do futuro', quando eu pensarei em tempos, hoje, não tão idos, mas em 10 anos, antigas ternuras.
Abraço, e beijo
Alice

Mimi disse...

kkk, gostei mais do seu teste que o do email que, sim, recebi!

E eu disse sim para a maioria das coisas, afffffff!!!!

;-)

Ternurildo querido, saudades imensas de você.

Muitos beijos e obrigada por iluminar meu rosto com um sorriso

Cláudia disse...

ahaha


beijos

adorei
( a sardinha era minha preferida)

Pintura em Camisetas disse...

Olá!
Vim lhe convidar para que conheça um pouco do meu trabalho de pintura em camisetas!
Até
http://ramasppfp.sites.uol.com.br/pinturaemcamisetas.htm

Anônimo disse...

Sorrisos não faltaram!
Até
http://sex-appeal.zip.net

Anônimo disse...

Sou velha, mas confesso que fiquei com um bocado de nâos na lista!

te beijo

Taís

Galadriel disse...

oieee...

passei aqui, li e adorei seu blog... qdo tiver com um tempo maior, vou "fuçar" melhor..

temos dois gostos em comum... adoro HP e o filme/trilha, Em algum lugar do passado

Joias da Família disse...

Viche, Marco...
"Sim" pra tudo...
afff...

luluonthesky disse...

Belasa recordações Marco.
Big Beijos