segunda-feira, dezembro 18, 2006

A mágica está no ar!


Quando eu era pequeno, adorava ver os mágicos. Teve uma época em que eu dizia que queria se mágico quando crescesse. Também dizia que seria cientista, astronauta, Batman...
Eu ficava fascinado quando assistia números de ilusionistas. Podia ser o mais furreca possível, para mim, aquilo era mágica!
*
Aqui no Rio tem dois filmes em cartaz que me reacenderam o interesse por mágicas, mágicos, truques etc.
Os dois filmes são excelentes. Um é “O Grande Truque” (The Prestige, EUA/Inglaterra, 2006, dir. Christopher Nolan). O outro, “O ilusionista” (The Illusionist, EUA/Rep. Tcheca, 2006, dir. Neil Burger)
Rapidamente, falemos de um e de outro.
*
Batman x Wolverine

No primeiro que vi, “O Grande Truque”, temos como protagonistas Christian Bale, que no ano passado brilhou em “Batman Begins”, no papel do Homem-Morcego, e Hugh Jackman, o Wolverine da série “X-Men”. Bale interpreta o talentoso mágico Alfred Borden, que é bom como criador e como executor das mágicas. Jackman interpreta seu concorrente Robert Angier, excelente para executar os números, mas não tão bom criador como seu rival.
Vídeo com 2min 33min


No início do filme, que se passa no Século 19, na Inglaterra, Borden sem querer provoca a morte da esposa de Angier. A partir dali, inicia-se uma competição entre os dois que não tem limites. Não sabemos se eles estão competindo ou se vingando um do outro pela dor, sofrimento e mutilação que um causa no oponente. Onde vai acabar aquela disputa? Com a morte de um ou de outro ou de ambos, é claro.
Além dos protagonistas, temos Scarlett Johansson, no papel de Scarlett Johansson, ou seja, mais um filme onde ela entra, fala pouco e fica só acompanhando tudo com aqueles olhos de ovelha assustada. Michael Caine, sempre notável, e um surpreendente David Bowie (eu nem sabia que ele estava no elenco, fiquei achando que o cara que fazia o Nikola Tesla, o único personagem que realmente existiu na história, era muito parecido com ele e era ele!). Um aspecto interessante no filme: ele revela como os truques são feitos!
*
Espíritos mágicos

No outro filme, temos o habitual show de bola dos atores Edward Norton e Paul Giamatti. O primeiro faz o personagem-título, o mágico Eisenheim; o segundo, o inspetor de polícia Uhl. A Áustria do Século 19 fica intrigada com os números de magia de Eisenheim, incluindo o príncipe Leopold (Rufus Sewell) e seu cão de guarda Uhl. Ambos tentam desmascarar o mágico, mas isso não é tarefa fácil. A condessa Sophie (Jessica Biel) é um antigo amor do ilusionista, sendo atualmente a noiva do herdeiro do trono austríaco, o violento Leopold. Ela tenta desfazer o compromisso com o príncipe, mas este não aceita e o corpo morto da moça aparece sobre um cavalo e depois na beira de um rio.
O policial Uhl se apressa em prender alguém que diz ter “confessado”. Mas todos desconfiam que Leopold é o assassino. Eisenheim apresenta um número onde espíritos vêm ao palco. Incluindo a moça assassinada...
*
Vídeo com 2min 33seg


Ambos filmes têm história contadas em ritmo alucinante, de fazer perder o fôlego. Ambos escondem segredos que só serão revelados nas últimas cenas.
E eu lá, assistindo a um e a outro, lembrando do tempo em que um “Mister M” da vida encantava aquele menino de olhos vívidos ao transformar uma flor numa pomba branca.
Mesmo hoje, quando vou a alguma festinha e vejo um mágico fazer suas maravilhas, não posso deixar de lembrar que eu já quis fazer tudo aquilo, já quis ganhar a vida mostrando que a mão é mais rápida que os olhos...
M.S.
****************************************************
Na TV Antigas Ternuras, você assiste aos trailers de “O Grande Truque” e de “O Ilusionista”.

15 comentários:

Conceição Bernardino disse...

olá,
adorei o seu cantinho vou vir aqui mais vezes transmite paz e calma
beijinhos
Conceição Bernardino

DO disse...

Nunca fui muito interessado,mas qdo via um numero ,a curiosidade sempre batia,na tentativa de tentar descobrir os truques,hehehe.
Gostei das dicas dos filmes,MARCO.
Vou atras ...
Abração!

rubo medina disse...

Sensacional, Marco. Vc falou tudo que eu queria ouvir. Viena é a minha cidade, dos meus sonhos. E O Ilusionista está em cartaz aqui em BH e eu já ia mesmo assisti-lo. Agora, vou mais que depressa. Obrigado pela info.
Abraços.

Claudinha disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Claudinha disse...

Ei Marco!
Então a mágica encanta você... Que bom ver o menino eterno dentro do homem que nos brinda com tanto conhecimento. Eu acredito que ainda vou demorar a ver estes filmes (aqui não tem mais cinema argh!), e eu tenho alguns filmes que quero ver antes, mas em janeiro certamente irei am alguma cidade vizinha e poderei ver. Meu BB tem kits de mágica e fazia alguns truques, eu nunca quis ser mágica, sempre quis o trapézio... (coisas de Claudinha)
Um beijo!

marconi leal disse...

Lembro da primeira vez que vi um mágico em ação, Marco. Fiquei completamente maravilhado. A roupa verde de lantejoulas da assistente, ele tirando um coelho vivo de dentro da cartola. Acho que foi a primeira vez que vi um coelho vivo também. Era muito pequeno. Depois, ganhei de presente um kit de mágico, com o qual aprendi alguns truques. Belas lembranças despertadas por teu post. Grande abraço.

Vendetta disse...

ai, eu também sei sonhar assim, que nem vc, desde pequenininha!
Tão bom assim, né?
beijão e bom findiano, meu querido Ternurinha... minha paixão literária!
Adoro vc!

claudia disse...

oi Marco
passando pra deixar um beijo enorme
hoje rapidinho que estou pra lá de enrolada.
é só um carinho mesmo


beijão querido

Cherry disse...

MarcO,
Tô doida de vontade de assistir aos dois filmes. O Ilusionista já se garante só pelo fato de ter o Edward Norton (nunca assisti a um filme ruim com ele...) e O Grande Truque promete pela sinopse e pela tua resenha..rs.
Volto pra te contar o q achei qdo assisti-los.
Bjs

Alê Barros disse...

Oi querido,

Ah, eu também sempre gostei de mágica, aliás, até hoje quando vejo na TV não desgrudo os olhos e me fascina todos aqueles truques, bem diante dos nossos olhos e a gente nem percebe...
Mas eu queria qdo crescesse era ser como a Feiticeira ou então a Mulher Maravilha...kkkk
Adoro vir aqui...
Um beijo,
E se não nos falarmos mais, tenha um feliz natal e um ano novo cheio de realizações...

Saramar disse...

Querido, eu sabia!
Quantas vezes disse que você é mágico? Pode não fazer surgir pombinhas brancas de cartolas, como os humildes mágicos de antigamente, porém faz surgir lembranças, carinhos e felicidade na cartola mágica das suas palavras que nos encantam cotidianamente.
Obrigada, Mister Marco.

beijos natalinos.

Anônimo disse...

Vim desejar-lhe um Feliz Natal.
A mágica que sempre me impressionou é aquela que dividem a pessoa ao meio.

Beijos natalinos.

Vera Fróes disse...

Marco, gostei muito dos dois filmes indicados. Sem ter lido e visto os trailer dos filmes, eu já tinha me interessado pelo Ilusionista. Adoro o Edward Norton!Mas agora tbm me interessei pelo primeiro "O grande Truque". Adoro esses mistérios e armadilhas.

Para inspirar:
http://www.cidadedocerebro.com.br/mensagem.asp

Para vc e sua família:
http://thumbsnap.com/v/mFp3porS.jpg

Bjos.

Marco Santos disse...

Conceiçããããão...eu me lembro muito bem...
Seja benvinda.

Grande Do: O grande barato da magia é a gente tentar descobrir como o truque é feito. se a bgehten descobre, perde a graça. Os filmes são bons. Recomendo.

Grande Rubo: De fato, Viena é uma lindeza...Um dia quero conhecê-la. Embora a história de O Ilusionista se passe em Viena, o filme foi feito em Praga, na República Tcheca, onde há uma parte histórica que parece cenário de filme. Aliás, muitas produções são rodadas lá (Amadeus, por exemplo...). Aproveite o filme. É muito bom.

Minha doce Claudinha: Sim, eu sempre fui interessado em magia, mágica, truques, feitiços...Coisas de Marco.

Grande Marconi: (Taí um bom nome para mágico. Já pensou? "E com vocês...o Grande Marconi!" E aí você surgiria numa nuvem de fumaça!) Achei legal sabe que temos em comum o gosto pela magia.

Querida Vendettinha: Sonhar é bom...Sonhar é mágico!

Querida Claudia: Beijo dado, beijo recebido! Outro procê.

Querida Cherry: Os filmes são excelentes. Pode vê-los na confiança. O Edward Norton está muitíssimo bem, como de hábito.

Querida Alê: Também gosta de mágicas? Que legal!

Querida Saramar: Puxa...Você é craque até em comentário. Te admiro muito, sabia? Mister Marco...Ré! Ré! Ré!...

Querida Bruxinha Claudia: Obrigado, querida. Procê também. Vamos deixar a magia entrar nas nossas vidas.

Querida Vera: Tenho certeza de que você irá gostar dos dois filmes. Vou ver os links. Obrigado.

Valeu, moçada. Abraços e beijinhos e carinhos e ternuras sem ter fim. Feliz Natal e um maravilhoso 2007 pra todos.

Paulo Assumpção disse...

Depois de assistir a "O Grande Truque", que realmente merece todos os elogios feitos em seu post, me desinteressei por "O Ilusionista". Pensei que seria mais do mesmo. A julgar pelo que escreveu, cometi um grande equívoco. Espero não ter que recorrer a um ABRACADABRA para poder vê-lo ainda nos cinemas. Em tempo, há um segredo não revelado em "O Grande Truque": como a máquina do Tesla consegue fazer o que faz? Bem, isto é a magia do cinema, né?