sexta-feira, julho 07, 2006

Conversa de homem pra homem


Os comentários que meus posts recebem são em ampla maioria de leitoras. O que acho ótimo, pois não é tarefa simples agradar à sensibilidade feminina. Mas, se recebo em média de 20 a 30 comentários por post, o relatório de visitantes do contador SiteMeter me diz que, em média, umas cem pessoas por dia aparecem por aqui. Ou seja, um percentual muito grande não deixa comentário. E quase aposto que essa maioria equilibra a divisão entre rapazes e moças que me dão a honra de lerem meus textos.
*

Baseado nessa suposição, de que mais ou menos metade dos que aparecem por aqui são do gênero masculino, resolvi ter uma conversa com eles. De homem pra homem. Clube do Bolinha, mesmo. Portanto, peço gentilmente às moças que vão retocar a maquiagem no toalete ou coisa semelhante, que a conversa agora é pra macho. Tudo bem? Obrigadíssimo a vocês, meninas, pela compreensão!
*
Legal. Agora que as moças saíram, chega mais. Tenho um papo sério pra levar com vocês. Como todo mundo sabe, homem só gosta de conversar basicamente sobre duas coisas: futebol e mulher. Não necessariamente nessa ordem. Por conta de razões óbvias, ninguém tá a fim de discutir futebol... Então, pulemos essa parte e vamos às fêmeas.
*
Eu sei que a gente vive dizendo pra elas: “Pô! Num te entendo!” Eu também já falei muito isso. Mas, como sou também pesquisador, o que eu não entendo vou pesquisar, pra descobrir como funciona a caixa preta. Não tem livro de auto-ajuda sobre o assunto. Pelo menos não conheço nenhum confiável. Daí que preferi ir direto à fonte para tentar entender a mulherada. Conversei muito com várias, não só as que namorei, mas as que são só amigas também. Sabem a que conclusão cheguei? A gente não consegue entendê-las porque elas vibram numa dimensão diferente da nossa: elas se guiam pela intuição e nós somos, na maior parte das vezes, totalmente racionalistas. Para nós, as coisas são ou não são. Para elas, não é bem assim. “Quatro” é apenas uma das possibilidades de “2+2”.
*
E não difícil entender isso. Ó só: sabe aquele jogador que na hora do escanteio nem fica lá na muvuca, mas o rebote sempre cai na cabeça ou no pé dele? Pois é. Ele não sabe explicar o motivo, mas ele “sabe” onde a bola vai sobrar. Intuição é isso. Elas não sabem explicar, só sabem que sabem.
*

Antes da gente sair esbravejando, cuspindo marimbondo pra cima delas, veja bem, uma boa tática é tentar acompanhar a lógica delas e, por mais ilógico que possa parecer, há uma grande lógica na maneira delas agirem. Vou falar só de algumas coisas que refleti, se não este post vai ficar muito grande.
*
Uma delas é: elas gostam de ser surpreendidas. Vai por mim! Tô falando sério! Mas é surpresa boa, não é pegar você olhando pra bunda da melhor amiga dela, nem se surpreender com o seu sorrisinho canalha quando uma outra mulher te dá mole assim, na maior. Não, cara. É surpresa que faça ela sorrir. Ó só, há um tempinho, eu liguei pra minha namorada e disse que estava ouvindo uma música que me fez lembrar dela (e era verdade). Era aquela do Jorge Vercilo, a do “a saudade bateu foi que nem maré”. Não satisfeito, botei o fone perto da caixa de som pra ela ouvir.

Maluco! Você não imagina como a bichinha ficou! Perdeu até o rumo e não conseguiu trabalhar direito! Outra coisa que sempre dá certo e que aprendi com meu pai: pegar elas “a traição”. Quando ela menos esperar, agarre, dê-lhe uma sova de beijos, mão aqui, mão acolá, boca sei lá aonde... É uma técnica que eu chamo de “apaga-balão”. A gente vem, ataca, dá-lhe um trato e depois deixamos ela lá, chamando Jesus de “Genésio”, com um sorriso de satisfação que dura uns dois dias.
*

Sabem por que isso faz efeito? Simples. Porque faz com que elas se sintam especiais. Isso é o que toda mulher quer! Que a gente a reconheça, que a elogie, que a faça se sentir a única do sistema solar. Vão por mim, é ótimo investir nisso. Mas se você acha que a sua não vale a pena, aí lascou-se, não tenho nada pra te dizer. Se você acha que vale, experimente fazer “huuuuuuuuummmmmm!”, que nem boi, ao dar a primeira garfada na comidinha que ela fez pra você, com o maior carinho. Quando ela for falar alguma coisa com você, preste atenção, ouça (acredite, elas têm coisas muito legais pra dizer!).

Quando você a vir com cara de “criança que perdeu o cachorro”, vai lá e só abraça ela, com firmeza. Conte uma história engraçada, faça ela sorrir. Peça ajuda em um assunto que ela possa te ajudar. Tem filhos? Então tire um final de semana, pegue os catarrentos, saia com eles e diga que ela ganhou um “spa” pra cuidar das coisas dela. Faça um esforço, repare na roupa nova que ela botou pra sair contigo e elogie o gosto dela (cara! Você não tem noção do efeito de um elogio desses!). Se ela reclamar que está gorda, não discuta!, ela sabe disso melhor que você, simplesmente arrebate-a, dê-lhe um chupão bem dado e diga: “vamos fazer dieta? Eu topo!” ou “Quer fazer esteira ou caminhar? Tô dentro!”.
*
Vai por mim, o segredo é fazê-la se sentir absolutamente especial pra você...não tem erro. Faça um teste. Experimente tudo isso que eu falei. Miraculosamente, você vai começar a entendê-la, sem perceber.
*
Ih, sujou...Elas estão voltando do toalete...
- Arram, arram...Mas heim...Tô falando pra vocês: esse Parreira nunca me enganou!
M.S.
**************************************************
Na Rádio Antigas Ternuras, você está ouvindo Odair José, cantando “Eu vou tirar você desse lugar”, música pra macho que sabe arrebatar uma mulher!

19 comentários:

Claudinha disse...

...hmmm. Eu ouvi tudo!
Luluzinha.

claudia disse...

rs

um beijo grande no coração

Pipoca disse...

O Parreira não sabe de nada, mas você....ah, VOCÊ sabe tudo!!! Sortuda namorada! Um grande abraço!

Márcia(clarinha) disse...

Voltei a tempo de ouvir sobre o tal chupão, rssss
Tu é fogo heim rapazinho esperto?rsss
Tomara eles entendam tudo que vc falou aí, então tá..
Lindo findi querido,
beijosssssssssss

M.Eduarda disse...

Hum... vou fingir que não li nada! hehehe

Com relação à pipoca de maçã com canela, nem experimente.. PÉSSIMO! hahahaha

Poxa, eu gostei muito de Brokenack Mountain, maaassss :)

beijinhos

Lula disse...

Marcão,
Como seu fiel leitor (faço parte da maioria silenciosa), não podia deixar de prestar solidariedade a mais um dos seus indiscutíveis assuntos.
Além de assinar embaixo de cada parágrafo, tomo a liberdade de acrescentar que, por incrível que pareça, nós nunca vamos conseguir, por parte de nossas amadas, um consenso (ou bom senso) onde a razão predomine. E olha que convivo há 20 e lá vai fumaça com a minha encrenca que vc conhece bem. Não é fácil!!!!

Giulia disse...

Licença, moço... num gosto de dar pitaco em conversa de homi prá homi, mas, qualié... onde tem desse curso aí? tem gentes por aqui precisando de umas aulinhas...rsrsrs...
Querido amigo Marco! Adorei a massagem no ego! Ótimo final de semana procê e mil beijocas

Karine disse...

Como toda boa mulher, é lógico que fiquei de anteninha ligada ouvindo tudo... e...kkkkkkk, vc não 'dá' workshop ao vivo não? Conheço um monte de barbados que deveriam ouvir umas prosas dessa... se bem que homem é meio avoadinho, né, entra num ouvido e sai pelo outro... há que ter mais que ouvidos pra entender uma mulher... há que ter sensibilidade! E isso são poucos os que têm...
Beijo, se cuida!

Evandro C. Guimarães disse...

Rapaz, não quero parecer arrogante, mas creio que já conheço essa sua cartilha há muito tempo e sempre tratei a Simone como a pessoa especial que ela é!
O Parreira realmente nunca enganou...hehe!
Um grande abraço!

Dilberto disse...

Rsrs, ainda bem que soubeste desconversar!!! Concordo, mas tem mais sobre este universo feminino, muito mais... E... Jorge Vercilo?!?! Fala sério!

Andas fazendo falta lá nos Morcegos, amigo! E sobre a reunião, você tanto pode falar de uma de quevocê fez parte quanto pode ver as outras e ver a que mais lhe agradou (posts do último domingo do mês de cada envolvido) Abração, primo!

Dilberto disse...

Deves estar on line, não? Se sim, vê se me adiciona aí no MSN: dilbertolrosa@hotmail.com Aproveito e te mando o link de Na Cadência do Samba! Abração!

Fugu F. disse...

De acordo com o acordo proposto por você, não li nada e nem ouvi nada ... rsrsrs Mas adorei a foto dos Três Patetas!
beijo você!

Cristiano Contreiras disse...

Ah, não se pode iludir tanto também, né? é bom provocá-las um pouco...hehehe

DO disse...

Gostei da tática ,Marco,hehehe
Mostrou que manja muito mesmo,hehehe
Abração e otimo fds!

Claire disse...

Marco, não li já q vc pediu pra 'retocar a maquiagem'. Deixo o recado para registrar q visitei, mas não quis me intrometer na conversa...rs.

Yumi Yabiku disse...

ahuhuauhauhhua xii, vc falou alto demais, querido... deu pra ouvir! ahuahuahua mas enfim, 'elas' são assim mesmo! huahaua um bjooo

suzy disse...

Desculpe Marco, confesso, nao fui ao toalete, fiquei aqui ouvindo a conversa. *rsrs.
Só tenho uma coisa a dizer, vc está certissimo, mas tem um detalhezinho importantíssimo nessa conversa toda de homem pra homem. Nada disso funciona se não vier de dentro, entende? Portanto, se qualquer marmanjo quiser apenas seguir sua 'receita', sem sentimento algum, nosso sexto sentido funciona como um bipezinho mostrando a falcatrua. Daí meu caro, a vaca vai pro brejo e a coisa fica preta. *rsrs

beijos meu amigo

Marco Santos disse...

É, moçada...A conversa vazou. As moças escutaram o nosso papo.Por conta disso, vou mudar o feitio das minhas respostas. Vai ser geral:
Obrigadaço pelos elogios. Fico feliz, caras moças, por saber que minhas reflexões estão corretas. Atenção, cuecada! Já dei minha modesta contribição. Agora é com vocês...
Abraços e beijinhos e carinhos e ternuras sem ter fim!

Les disse...

é a primeira vez que venho aqui, como vc deve saber toda mulher é curiosa... heheh mulheres, então eu fiquei ouvindo tudo deste papo de homem... e adorei a suas dicas...
abraços :o)