terça-feira, maio 30, 2006

Dando corda...


Vou contar-lhes a origem de mais duas expressões que a gente costuma ouvir e não sabe de onde vêm. A primeira é:
Ficar à toa

No Portugal dos tempos coloniais e, consequentemente no Brasil, existia um tipo de corda com que um barco rebocava outro. Esta corda tinha o nome de toa. Aliás, ainda hoje, nas bandas do Rio São Francisco, ainda chamam esse tipo de corda assim.
O barco puxado pela toa fica sem leme, sem rumo, seguindo o caminho traçado pelo que o reboca. Daí que um barco à toa fica ao sabor das águas, sendo facilmente conduzido por quem o puxa.
Numa sociedade machista como a da época, foi fácil dar a denominação de mulher à toa àquelas que ficam zanzando pela rua, esperando serem levadas por homens para onde eles queiram. Há também um documento de 1619, onde um certo Jorge Ferreira de Vasconcelos escreveu que levava sua dama à toa.
*

A outra expressão vem do Novo Testamento e foi dita por Jesus:
“É mais fácil um camelo passar por um buraco da agulha que um rico entrar no reino dos Céus”.

Esse versículo sempre me intrigou pelo seu puro non-sense. É esquisito imaginar o mestre Jesus dizendo uma frase dessa, sem pé nem cabeça, falando de um bicho passando por um buraco de uma agulha. A frase está mais para Groucho Marx do que para o nosso Messias.
Daí que eu resolvi pesquisar a respeito.
Na verdade, trata-se de um erro de tradução, um dos vários que devem existir na Bíblia.
No original em hebraico, o mestre Jesus se referiu a kamel, que era uma corda muito grossa com que os pescadores amarravam seus barcos nos atracadouros. Aí faz todo sentido, não é? “É mais fácil uma corda grossa passar por um buraco de agulha que um rico entrar no reino dos Céus”.
Pois é.
M.S.
*******************************************
Na Rádio Antigas Ternuras, você ouve “Velas Içadas”, de Ivan Lins.

17 comentários:

Ana Carla disse...

Bom dia, Marco! Adoro Ivan Lins, vou colocar essa letra lá no blog, hoje. Aliás, minha "Sócia blogueira" Mari está curiosa sobre a expressão "ouvidos de tuberculoso". Vc sabe a origem??

Pipoca disse...

Marco!!!Você gosta de Sandman!! Uau! Agora tenho certeza que você é meu brother, meu truta forte, como dizemos aqui em SP!!! ;-)
e seus textos continuam deliciosos. Até peço desculpas por não comentar ontem... ei, se quiser falar comigo via e-mail, meu endereço tá lá no meu blog. Um beijo bem carinhoso

Roby disse...

Marco bom dia meu sábio amigo!

Interessante estes antigos " ditados" e suas origens...
Gostei de ambas, a toa e o camelo..ops.."kamel"..rs
Por outro lado, vê-se quão mal interpretada é a bíblia.
*
Um grande e carinhoso abraço a ti Marco.

claudia disse...

rs...
já imaginei que era mais fácil outra coisa não entrar no céu...do que rico apropriadamente...
eles não são tão maus assim...rs

beijo grande querido

suzy disse...

Eu sempre digo que blog também é cultura. *risos
Um show essas suas preciosidades, Marco. Amei essa coisa do 'à toa', nem de longe eu imaginaria uma explicação assim para essa expressão.
Um beijo grande, meu amigo.

Drika disse...

Amei seu blog...maravilhoso...bjs

Rubo Jünger Medina disse...

Marco, nós, que escrevemos, queremos ser lidos. Isto é verdadeiro. Você deve sentir o mesmo prazer em ver um texto seu comentado. É o nosso alento. E por falar nisto, se faltar visitas ao seu blog, é pq estarei viajando até mais ou menos dia 20.
Obrigado pelas palavras que estimulam e leva a gente a querer crescer mais e mais.
Boa semana!

Claudinha disse...

Oi Minino do Rio!
Eu não sei quem SOU que usa estas expressões no cotidiano e nem sabia as origens... Legal você esclarecer... E estas traduções da bíblia dão o que falar. Minha mãe é estudiosa de várias traduções e fica quebrando a cuca com as várias interpretações. Eu tenho aprendido algumas coisas muito polêmicas com ela. A baixinha é danadinha.
Um beijão bem grandão e um 'abráss e um pedáss de quêjo'!

Fugu F. disse...

Marco, é assim que, aos pouquinhos, você vai amarrando seus leitores ... rssss E a gente fica à toa, à toa, navegando gostosamente nos seus textos. Beijo você!

Mutatis Mutante disse...

Eu diria que a tradução causou uma confusão digna da casa da mãe joana... :D

Um abraço!

Paulinho Patriota disse...

Mano Marco:

Estupenda tua observação sobre a frase torta do Cristo,fato intrigante: um Homem que proferiu um dos mais límpidos poemas: "A candeia do corpo são os olhos; se,pois,os teus olhos forem bons,todo teu corpo terá luz; se,porém,forem maus,o teu corpo será tenebroso. Se,portanto,a luz que em ti há são trevas,quão grandes são tais escuros!",jamais poderia decretar tal dito pênsil...

E aquela do "à toa" foi tão-somente um serviço de primeira. Aliás,tanto quanto os outros ditos e que-tais pouco decifrados e já explanados no ANTIGAS TERNURAS,me servem como tema para encetar uma boa "palestra".

E,dentro desse assunto,te deixo um breve poema do pernambucano Manuel Bandeira:

"Andorinha lá fora está dizendo:
- Passei o dia à toa,à toa!

Andorinha,andorinha,minha cantiga é mais triste! Passei a vida à toa,à toa..."

Um forte abraço fraternal.

Márcia(clarinha) disse...

Muito interessante saber a origem dessas expressões tão usadas.
Gostei.
linda noite,
beijossssssss

Samara Angel disse...

oi meu querido,adoro ler suas antigas ternuras,essa da agulha ja li em pesquizas ,que tb chamavam de agulha um buraco pequeno entre pedras,mas acho que as duas explicaçoes são melhor que um camelo..rss.te adoro,desejo uma linda noite ,bons sonhos,bjsss

Paulinho Patriota disse...

Mano Marco

Vejo que uma amiga blogueira altamente fina entrou aqui: a maranhense Drika é por demais! Uma doce figura humana.

Abraço.

Paulinho Patriota disse...

Eu e minha pressa.Foi uma xará da outra... Mas esta Drika é da mesma estirpe.

Marco Santos disse...

Querida Ana Carla: Já contei lá no seu blog a origem da expressão "ouvidos de tuberculoso". Eu também gosto muito de Ivan Lins.

Querida Vendetta: Eu sou FASCINADO pelos gibis do Sandman!!!! Que legal saber que você também aprecia. Mais um ponto em comum, viu minha truta forte?

Querida Roby: A Bíblia foi escritas por homens e para homens. Logo, não é de se admirar que existam pequenos deslizes. A natureza humana é assim. mas ainda é uma referência de ética e valores que devem ser preservados. Certo, minha querida suiça gaúcha?

Doce Claudia: O mestre Jesus disse essa frase dentro de um contexto específico. Ele tinha acabado de falar para um rico: "dê seu dinheiro aos pobres e siga-me". O cara preferiu ficar com o dinheiro a segui-lo. Por conta disso, Jesus nos alertou que quem preza valores materiais mais do que os espirituais não haverá de galgar até planos superiores. Tá vendo, querida? Mas o seu lugarzinho no céu está garantido. Espero que perto de mim!

Querida Suzy: Sei que você também aprecia saber a origem dessas expressões cotidianas. Logo, eu dedico a você estes posts.

Querida Drika: Obrigadíssimo pela visita e pelo comentário elogioso. E se você vem com as bênçãos de Paulinho Patriota, ôpa! Considere-se de casa! Pode tirar os sapatos, destampar as panelas pra ver o que tem dentro, abrir a geladeira e se servir de Crush geladinho...Aqui os amigos do mano Paulinho tornam-se instantaneamente meus amigos. Já fui retribuir a sua visita e o seu blog é DEZ!

Grande Rubo: Faça uma boa viagem, amigo! E eu sempre ficarei mais feliz ainda quando tiver o seu comentário por aqui.

Minha doce Claudinha: Eu sei que você, como boa virginiana, gosta de saber as explicações de tudo. E a queridíssima Dona Efigeninha deve ser uma mestra de primeira! Um beijão pra ela!

Ah, querida Fugu: Quisera ter o seu talento e elegância para comentar!...

Grande Bruno: Ré! Ré! Ré!...Quem sabe o Dan Brown não faz um livro o "Código Camelo"?

Esse é o Mano Paulinho! Você fala e eu o reverencio humildemente, caro mestre. Quem sou eu para comentar essa escultura de Fídias que você apôs aqui?

Doce Marcinha: E eu adoro sempre ler os seus comentários. Você é sempre essa delícia de pessoa que a gente não consegue deixar de amar.

Bela Samara: Desconhecia essa versão. Obrigado por me chamar a atenção para a sua existência. Certamente tive excelentes sonhos por conta de seus votos. Também, velado que estava por tão belo anjo...

Obrigado, moçada, pelo carinho sempre presente! Abraços e carinhos e beijinhos e ternuras sem ter fim!

Claire disse...

Oba! Expressões populares (e uma bíblica). Qto a isto da tradução, é uma coisa q de vez em qdo descubro estudando; creio na inspiração da Escritura, mas não na inspiração das traduções (e nem na forma como a Bíblia tem sido editada, 'formatada' tantas vezes).