segunda-feira, janeiro 02, 2006

Melhores e piores de 2005

Vi muita coisa boa no cinema e na TV no ano que passou. Vi muita bomba também, acho que isso é inevitável. De tudo que eu assisti, vou relacionar o que eu considerei como muito bom e como muito ruim. Perceberam o negrito? O critério é absolutamente pessoal. É claro que vou agradar a alguns e desagradar a muitos, fazer o quê. Um filme ou programa que eu aponte aqui como um explosivo de mil megatons não significa que ele é, de fato, uma bomba. Mas que eu achei que ele fosse, ah, isso achei mesmo!
*
Esclarecidas as regras do jogo, vamos colocar um tempero extra: resolvi instituir o "Prêmio Pipoca Fumegante" para os melhores filmes e programas de 2005 e o "Troféu Refrigerante Sem Gás e Sem Gelo" para os piores do ano.
E agora, muita calma nessa hora. Temos que organizar o negócio. Dividir em categorias "Nacional" e "Internacional" para cinema, senão fica desproporcional. Outra coisa: não vou fazer lista por ordem crescente ou decrescente. Vai ter os indicados por ordem alfabética e o vencedor.
Feitos os esclarecimentos, passemos agora aos premiados!
*
Em TV (aberta e por assinatura) - Melhores programas. Os indicados são:
Cidade dos Homens
Conexão Especial entrevistando Luís Fernando Veríssimo
As Cruzadas
Desperate Housewives
Hoje é dia de Maria - Segunda Jornada
Lost
Roma
As séries do Dr. Drauzio Varella no Fantástico

And the winner is...

LOST (Canal AXN).
*
A gente sempre fica achando que já não há como ser original em televisão, que todas as idéias já foram usadas e repisadas. Eis que surge uma série que nos intriga não só por sua originalidade como por seu roteiro. Para quem não conhece: um avião que estava voando de Sidney para Los Angeles cai em uma ilha do Pacífico. A maior parte dos passageiros e quase toda a tripulação morre na queda. Os sobreviventes terão que suplantar os muitos perigos daquele lugar que se revela cada vez mais hostil. Praticamente ninguém se conhece, nem os espectadores sabem quem eles são. Aos poucos, em flasbacks, as histórias de cada um vão aparecendo. Todos tem um passado muito suspeito.
Não é por acaso que a série venceu diversos prêmios em 2005, e conquistou milhares de fãs em todo o mundo. A primeira temporada, apresentada em 2005 foi espetacular. Aguardemos a segunda. Mas, por ora, este programa é o vencedor do Prêmio Pipoca Fumegante 2005.
*
Piores programas de TV.
Não foi fácil escolher os indicados e principalmente o vencedor. Infelizmente para nós, rola muita porcaria nas TV aberta (mais) e por assinatura (menos). Mas vamos lá. Tampemos o nariz e vamos encarar essa tarefa da melhor forma possível. Os piores entre os piores são:
A Diarista, Sob Nova Direção, Zorra Total, Domingão do Faustão, a programação de sábado dos canais abertos, a programação de domingo, com exceção do Fantástico, os desenhos animados japoneses, quase todos programas de entrevistas...

A tijolada vai para...


A PROGRAMAÇÃO DE SÁBADO DOS CANAIS ABERTOS.
*
Na verdade, podia ser para qualquer um dos indicados que insultam a inteligência dos espectadores. Mas, tenho pena de quem não tem TV por assinatura ou aparelho de DVD em casa, num sábado de chuva...Prêmio Refrigerante Sem Gás e Sem Gelo para toda essa tralha televisiva!
*
Agora vamos para a categoria mais esperada. Melhores Filmes de 2005.
Entre os Filmes nacionais, os indicados são:
Quanto Vale ou é por Quilo
Cidade Baixa
Coisa Mais Linda
Casa de Areia
Vinícius
Quase Dois Irmãos
Cinema, Aspirinas e Urubus
Morro da Conceição
O Fim e o Princípio
O Coronel e o Lobisomem
*
Um detalhe: estes indicados foram todos os filmes brasileiros que eu assisti em 2005. O que significa que a safra do ano passado foi excelente! Eu não vi nenhum filme produzido no Brasil que eu pudesse dizer: "é ruim!" Claro que eu deixei de ver todos os outros e se os tivesse assistido, certamente algum iria me desagradar. Mas de uma amostra em que 100% foi considerada como muito boa, só temos é que aplaudir a cinematografia nacional. E destes...o "Prêmio Pipoca Fumegante" 2005 vai para...

VINÍCIUS
*
Escrevi um post aqui no Antigas Ternuras sobre este filme que eu creio já dizer tudo. Assistir a este documentário sobre o "Poetinha" é se emocionar do princípio ao fim. E aplaudir demoradamente no final, como eu fiz.
*
Em um ano com tantos filmes nacionais bons, para quem dar o "Troféu Refrigerante Sem Gás e sem Gelo"?
Fácil.
PARA QUEM TEVE A IDÉIA DE JERICO DE INDICAR "2 FILHOS DE FRANCISCO" PARA CONCORRER ÀS INDICAÇÕES DO OSCAR DE MELHOR FILME ESTRANGEIRO! Tanto filme bom para indicar e o infeliz escolhe essa chorumela, símbolo da pior música “sertanojo”, para representar o Brasil! Leva o troféu ao som de vaia. Úúúúúú.... pra você, seja quem for! E não espere pela minha torcida!

Nos filmes internacionais, tivemos filmes admiráveis neste ano que passou. Alguns deles entraram direto para a minha lista de melhores de todos os tempos. Mas vamos aos indicados:
Antes do pôr-do-sol
Batman Begins
Em Busca da Terra do Nunca
Mar Adentro
Crash - No Limite
Desde que Otar partiu
Jardineiro Fiel
Old Boy
O Operário
A Queda - Os últimos dias de Hitler

And the Oscar goes to...

Temos um triplo empate! O meu coração manda eu escolher o filme que resgata o meu herói favorito. A minha mente pede que eu escolha a obra mais original da cinematografia dos últimos anos. E a minha paixão pelo Teatro aponta o filme que deveria ter vencido o Oscar.

Ficamos, então, com BATMAN BEGINS, CRASH – NO LIMITE e EM BUSCA DA TERRA DO NUNCA.
*

O primeiro é admirável. Baseado em grande parte no gibi “Batman Ano Um” (de Frank Miller e David Mazzuccheli) e um tanto em “Cavaleiro das Trevas (de Frank Miller), obras antológicas em quadrinhos, ele contou com uma direção firme (Christopher Nolan) e uma atuação memorável de Christian Bale (que já tinha arrebentado em “O operário”, filmado um pouco antes do Morcegão). O filme tem umas derrapadas, como descrevi no post sobre o filme aqui no Antigas Ternuras. Mas ainda assim, é excelente.


Sobre o outro premiado, “Crash”, nem preciso falar muito. Já teci loas e boas aqui no blog sobre este filme original, onde fica patente que ninguém é inteiramente mau ou absolutamente bom.
Sobre “Em Busca da Terra do Nunca”, teria muito a dizer, pois quando assisti a este filme ainda não tinha este blog.


Mas eu o recomendei a todos os meus amigos atores e a todo mundo que ama o Teatro. Aquela cena da montagem da peça na casa da personagem "Sylvia Llewellin Davis" (a mãe dos meninos), me fez chorar que nem um boi bêbado.
Confesso que não foi uma decisão fácil. “Mar Adentro”, “Antes do pôr-do-sol” e “Um filme falado” ficam ali nos calcanhares dos três vencedores. E “A Queda – Os últimos dias de Hitler” é simplesmente o melhor filme de guerra que eu vi na minha vida.
*
Passemos à bagaceira cinematográfica de 2005. Os indicados para piores filmes internacionais são:
A Casa de Cera
Desejo e Obsessão
A Feiticeira
Os irmãos Grimm
Jogos Mortais 2
A Lenda do Zorro
Marcas da Violência
O Quarteto Fantástico
Star Wars – Episódio III – A Vingança dos Sith
A vida marinha de Stevie Zissou


O páreo é duro. Dois filmes são imperdoáveis por tentarem enxovalhar dois de meus ícones, duas antigas ternuras dos seriados de TV de minha infância, fazendo a Elizabeth Montgomery e o Guy Williams se revirarem nos túmulos. Estes filmes quase receberam em dose dupla o prêmio.
Mas, o vencedor do troféu “Refrigerante sem Gás e sem Gelo”, categoria internacional vai para...
DESEJO E OBSESSÃO.
*

Eu tenho uma certa parcela de culpa em te ido assistir à este estrupício. Vi nO Globo o crítico botar o Bonequinho aplaudindo de pé a este filme ...e acreditei. Fui conferir. Não posso levar a sério opinião de crítico. O filme é uma coisa horrorosa. Várias vezes, eu fiz menção de levantar da poltrona e só não o fiz por não ter este hábito.
*
Aí está a minha modesta lista. Tanto um filme quanto um programa de TV tem o valor que a nossa emoção dá a eles. Aguardemos, pois, a temporada 2006. Vem coisa aí de se lamber os beiços: Superman, o rertorno, X-Men 3, O Código Da Vinci...e as segundas temporadas de Lost, Desperate Housewives, Roma...
Quem viver, verá.
M.S.

5 comentários:

belisa disse...

Oi Marco! Na verdade, a nossa lista não é muito discordante, mas um pouco diferente... Tu viu filmes que eu não vi (os documentários nacionais, por exemplo). Considerei 2005 pior que os anteriores porque não teve filmes como "Abril Despedaçado", "Cazuza", "Bicho de Sete Cabeças" e tantos outros maravilhosos dos últimos anos.

Na lista internacional, eu vi no ano passado o excelente "Desde que Otar partiu", "Mar Adentro" não lembro se vi em 2005 ou 2004, mas é fabuloso tb. Adorei o "Antes do Pôr-do-Sol" e o "Crash", mas eles não se enquadraram nas minhas categorias. "Oldboy" eu perdi e estou louca para ver. "Jardineiro Fiel" e "A queda" eu esperava mais.
Vou discordar de ti no "Marcas da Violência". Não é um filme ótimo, mas está na linha dos bons.

As discussões são sempre oportunas, como eu respondi lá no Roda. E cinema é emoção, gosto... sempre subjetivo. Hehehehhe! Abração e feliz 2006!

Marco Santos disse...

Cara Belisa: Imagino que seja um pouco desigual comparar os filmes que vi aqui no Rio com o que conseguiu chegar a Porto Alegre e tenha sido visto por você. Mas agora você está morando em São Paulo e vai poder manter sua agenda cinematográfica em dia.
Em 2005 não teve estes que você citou mas teve outros maravilhosos.
Todos os que estão na minha lista estrearam no Brasil em 2005. Inclusive Mar Adentro.
Marcas da Violência, na minha modesta opinião, é ruim. Está na lista de piores, mesmo. Dentro dele tem dois filmes. O primeiro, que vai até a metade, é razoável. O segundo, dali pro fim, é tenebroso! Tarantino de quinta categoria! Tremenda bola fora do quase sempre ótimo Cronemberg. Mas tenho o maior respeito pela sua opinião discordante.

Paulinho Patriota disse...

Meu grande:

Somos cômpares na maioria de tua lista de Melhores/Piores do Ano.

Uma coisa é certa: como jornalista que és,aumentou minha admiração por ti por teres conseguido assistir "2 Filhos de Francisco" até o fim. No meu caso,nem que tivesse sob efeito do mais potente alucinatório eu adentraria uma sala-cinemê para visionar tal nulidade.

Quanto "A Diarista",acredite,só testemunhei,morfeticamente,a um episódio: foi o bastante - assim como nunca consegui passar da metade de "Moby Dick",o livro insossíssimo de Hermann Melville -,para desviar-me para sempre até dos anúncios do próximo episódio daquele estrupício.

Estamos aí no próximo post,falô?

Bela primeira quinta-feira do ano. E Abraços fraternais.

Marco Santos disse...

Só uma correção, nobre Paulinho: Eu NÃO assisti a "2 Filhos de Francisco" (Deus me livre!). Eu não vou ver este filme nem que a vaca tusse, o boi espirre e o bezerro grite: "Saúde!"

Evandro C. Guimarães disse...

Fiquei muito feliz com suas escolhas para melhor filme. Batman também é o meu herói favorito! E Batman Begins finalmente tirou a reputação cinematográfica do morcegão da lama!
E me deleitei com o maravilhoso Em Busca da Terra do Nunca. Disparado o melhor filme que concorreu ao Oscar!