domingo, dezembro 04, 2005

Tá olhando o que?


Admito que não é exatamente agradável lidar com gente mal humorada. Mas, às vezes, a gente até acaba achando engraçado certos ataques de quem parece que acordou chupando limão.
O pai de uma amiga minha é conhecido pela sua ranzinzice. Uma vez ele estava para sair de casa com a filha. E como ela estivesse demorando, ele, impaciente, foi ver o que estava pegando. A moça ainda estava se preparando.
- Por que você está demorando tanto?
- Estou me maquiando, pai, pra ficar bonita!
E o velho devolveu de bate-pronto:
- E por que não fica?
Tem outra. A mesma moça foi até ele pedir dinheiro:
- Dinheiro? Pra que?
- Pai, eu preciso comprar uma meia-calça!
Resmungando, o velho não perdoa:
- Meia-calça? Pra que, você não tem meia-bunda!
*
A História registra alguns mal humorados clássicos. George Bernard Shaw foi um deles. H. L. Mencken foi outro. Eles deixaram algumas pérolas do mau humor como estas:
“Não sou jovem o suficiente para saber tudo”. (G.B.S.)
“Chegamos a um ponto em que milhares de mulheres sabem mais sobre o subconsciente do que sobre corte e costura”. (H.L.M.)
*
E para completar o clima da nuvem negra sobre a cabeça, tem o site Bom Dia Por que?, que inclusive comemorou no último dia 13 de novembro o Dia Nacional do Mau Humor. Lá você encontra, por exemplo, o Manifesto do Mau Humorado, com pérolas do tipo:
- Todo mau humorado tem o direito de não dar bom dia na segunda, a não ser que seja para fechar um bom negócio ou comer um mulherão.
- Todo mau humorado tem o direito de achar tudo uma porcaria, mesmo sem saber do que se trata.

- Todo mau humorado tem o direito a nunca responder quando algum infeliz puxa papo perguntando se vai chover.
- Todo mau humorado tem o direito de não segurar a porta do elevador para os outros, principalmente se estiverem com cachorros ou muitas sacolas de compras.
- Todo mau humorado tem o direito de odiar o Jorge Vercilo.
- Todo mau humorado tem o direito a odiar “rsrsrs”, “hehehe”, “kkkkk”, “hauauau” e coisas do gênero nos emails.
*
O site tem também a hilária seção Oba, não vou!, com os programas que a gente não pode deixar de perder e as respectivas razões. Cito um deles:
“I Festival Internacional de Ioga do Rio de Janeiro : Não dá para entender como neguinho se despenca do mundo inteiro para vir para cá ficar sentado sem fazer nada, abrir e fechar o esfíncter anal e discutir a grande questão dessa arte milenar: é iôga ou ióga?”

Eu se fosse você, não perderia a chance de conhecer este site. Mas também se você quiser perder dane-se, o problema é seu!
(Rsrsrs, hehehe, kkkk, hauauau...)
M.S.

5 comentários:

Ronie disse...

Rsrsrs, hehehe, kkkk, hauauau...

Paulo Assumpção disse...

Estou pensando em contribuir com este site, citando pelo menos uma causa para o mau humor: ter um blog no Weblogger. Felizmente, já não sofro mais deste mal. Agora sou seu "vizinho". Encontre-me em http://cineaspirinas.blogspot.com. Depois, prove para o seu "Personal Teacher" que é um bom aluno e mude o seu link para o meu blog. Hehe! Ops! Em tempo, fico te devendo a lista dos melhores filmes baseados em histórias reais. Pode me cobrar, viu? Um abraço!

Marco Santos disse...

O link já está mudado! Benvindo à família Blogspot, caro personal teacher! Finalmente, você saiu do Weblogger. Agora só falta a doce Helena. Parece que você gostou mesmo desse filme, né? Eu ainda não o assisti. Devo vê-lo nessa semana. O título do seu novo blog é bom. Qualquer título que tenha o "Urubu" no nome fica rubronegramente interessante.

Helena disse...

Preciso voltar aqui pra ler esse post (todos os recentes, na verdade), com calma, pois tem tudo a ver comigo... Beijos rapazes.

Paulo Assumpção disse...

Embora os "urubus" do título do blog (assim como do filme) nada tenham a ver com a horda... ops!... torcida do flamengo, meu sócio é rubro-negro. Então, pode até ser que ele escreva algo a respeito no futuro. Quanto ao link, nota 10 por mais uma lição aprendida e muito obrigado!