sexta-feira, maio 13, 2005

Já está pra lá de Marrakesh...

Em 1902, quando foi nomeado prefeito do Rio de Janeiro, Pereira Passos estava decidido a realizar transformações na cidade. Além de literalmente botar abaixo casarões e cortiços infectos, ele queria acabar com o aspecto de "mercado persa" que a então capital do Brasil ostentava. A bagunça era tanta que fazia com a Cidade deixasse de ser Maravilhosa, conforme batizara Coelho Neto.
Nos quiosques, vendia-se carnes, especialmente vísceras de animais, exibidas sem um mínimo de higiene. Vendilhões cruzavam a cidade, mascateando de tudo o que se possa imaginar: roupas, comidas prontas, vassouras... O leiteiro da época atravessava o centro da cidade de ponta a ponta com suas vacas. Bastava aparecer freguês, ele assentava em um banquinho que carregava e ordenhava ali mesmo. Evidentemente, as vaquinhas do comerciante não pediam para ir ao reservado – despejavam seus resíduos pelas ruas do Rio.
Com Pereira Passos na prefeitura, acabou essa farra, pelo menos no centro da cidade.
Mais de 100 anos se passaram. Hoje, na principal artéria comercial do centro do Rio, a Avenida Rio Branco, que foi exatamente construída pelo prefeito Passos, vemos que houve um retrocesso aos tempos anteriores ao século 20.
Em pleno 2005, vê-se nas calçadas da Rio Branco camelôs vendendo camarão cru, comidas prontas (cachorro-quente, churrasco grego, churros, o escambau...), vassouras, modeladores de seios, material elétrico e a última novidade: na esquina com Almirante Barroso, está parado um carrinho de mão (!!!) com um cidadão vendendo cofres-porquinho de barro!
(Não vou me admirar se passar alguém com uma vaca e um banquinho...)
Eu imagino o que um estrangeiro deve pensar sobre o Rio de Janeiro, vendo a "zona" instalada em suas vias principais... Isso aqui está pior que o Marrocos!
O curioso é o prefeito Cesar Maia ter afirmado, certa vez, que desejava ser "um novo Pereira Passos". Rá! Ele deve estar de sacanagem com a nossa cara...
E o Pereira Passos deve estar dando cambalhotas no túmulo, querendo sair de lá e apertar o pescocinho do Maia...
M.S.

Um comentário:

Zezé disse...

Adorei seu blog, sou capixaba e uma grande amiga mora em Botafogo, então é lá que fico quando vou ao RJ e adoro aquele bairro. Gosto de comer naqueles barzinhos da COBAL.
Ah! ouvi o coral da UFES cantando a música Bohemian Rhapsody do Queen, foi muito lindo.
Um abraço
Zezé