segunda-feira, março 21, 2005

PRK-30

Foi com muita honra que aceitei o pedido da amiga e coleguinha Isabella Saes para escrever algumas linhas sobre o seu avô, o meu mestre no humor (embora eu não o tenha conhecido) Lauro Borges, o grande criador e um dos participantes, junto com Castro Barbosa, do programa de Rádio "PRK-30".
O tipo de humor que ele fazia há 50, 60 anos atrás ainda faz qualquer um rolar de rir. Quem quiser conferir, é só comprar o livro "No ar: PRK-30", de Paulo Perdigão, ou adquirir fitas com gravações do programa no site www.collectors.com.br.
Quem quiser ler o meu texto, é só dar uma chegadinha no blog da Isabella, uma grata revelação como escritora:
http://minhamenteinquieta.blogspot.com
M.S.

3 comentários:

Isabella Saes disse...

Valeu, Marco, pelas palavras e pela divulgação do meu blog! Beijão, Bella.

Sonia Vollmer, filha do Lauro Borges disse...

Marco, passando, como sempre (tia babona) no blog da Bel, li sobre seu blog e resolvi visitá-lo.
Li vários textos seus e gostei muitíssimo. E, claro, fui ver se tinha algo sobre meu pai e a PRK-30! Acertei em cheio!!!
Resolvi, então, deixar aqui os meus agradecimentos pela sua "tietagem" com o meu pai, sempre falando sobre a PRK-30, não deixando, assim, que desapareça a lembrança dos seus programas na mente, inquietas ou não, das pessoas.
Aliás, a sua novelinha "O Sedutor" tem o Zé Manduca, não sei se numa homenagem ao "Piadas do Manduca" do Renato Murce, também personagem do meu pai.
Só sei, Marco, que, de agora em diante, você terá mais uma "xereta" dos seus textos, tá?
Tudo de bom!

M. A. Azevedo (Nirez) disse...

Fiquei satisfeito em poder ter contato com a filha do grande LAURO BORGES,cujo nome verdadeiro era Laurentino Saes, nasceu em São Paulo,SP em 14/jan/1901 e faleceu em 12/jun/1967. Compositor, cantor, imitador e humorista além de produtor. Morou na Bahia (1923-25) onde jogou futebol chegando a integrar a seleção estadual. Foi para o Rio em 1927 contratado pelo Botafogo e empregou-se na Light até 1931, quando entrou no rádio. Fez vários tipos, como "Manduca", "Nhô Néco", "A Severíssima" e "Yamagata". Com Castro Barbosa fez o PRV-8, PRK-30 que terminou como PRK-15. Gravou na Victor, Columbia e Star. Participou de vários filmes nacionais.
Não estou despejando erudição, mas apenas desejando a confirmação ou correção do que sei.
Nirez